Número de internações sobe e Vale do Ribeira entra na fase vermelha

Governo do Estado anunciou envio de novos respiradores e ambulâncias no modelo UTI para região

sex, 19/06/2020 - 15h09 | Do Portal do Governo

Coletiva e Imprensa com Área do Governo e Saúde

resumo em 3 tópicos

  • Para melhorar indicador de internações, Governo do Estado atua para fortalecer a rede hospitalar nas regiões classificadas na fase vermelha do Plano São Paulo
  • Vale do Ribeira já recebeu dez respiradores para o Hospital Regional de Registro
  • Região ainda terá mais dez equipamentos para criação de leitos de terapia intensiva no Hospital Regional em Pariquera-Açu

O Governador João Doria apresentou nesta sexta-feira (19) a atualização semanal do painel de classificação de fases de retomada econômica do Plano São Paulo. Devido a indicadores preocupantes de saúde no enfrentamento ao coronavírus, as cidades dos DRSs (Departamentos Regionais de Saúde) de Barretos, Marília, Presidente Prudente, Registro e Ribeirão Preto estão na fase de restrição total a comércios e serviços não essenciais até a próxima revisão.

Veja também
Guia de prevenção sobre o novo coronavírus
Perguntas e respostas: tire suas dúvidas sobre a doença
As medidas adotadas pelo Governo de SP para o combate ao coronavírus

“Sempre que necessário, tomaremos medidas mais duras se assim for a referência do Comitê de Saúde. E avançaremos no Plano São Paulo se o comitê assim o referendar. Nenhuma decisão do plano de saúde do Governo de São Paulo é tomada por impulso político, vontade do Governador ou pressão empresarial, econômica ou política. Quem determina todas as ações é a saúde”, disse Doria.

Na nova avaliação, a região do Departamento Regional de Saúde de Registro (DRS XII) apresentou piora significativa na variação de internações, um dos principais critérios técnicos do Plano São Paulo. Entre os dias 12 e 18 de junho, foram registradas 30 internações na região do Vale do Ribeira. Na semana anterior, eram apenas 18. O crescimento, portanto, foi de 67%. O terceiro balanço do Plano SP está disponível neste link.

Na semana do dia 9 de junho, o índice de variação de internações era de 0,86 no Vale do Ribeira e agora chegou a 1,67. Qualquer índice acima de 1,5 já coloca a região na fase vermelha. A variação é calculada a partir de seguinte cálculo: número de novas internações dos últimos sete dias, dividido pelas novas internações dos sete dias imediatamente anteriores.

Rede hospitalar

Para melhorar o indicador de internações, o Governo do Estado atua para fortalecer a rede hospitalar nas regiões classificadas na fase vermelha do Plano São Paulo. O Vale do Ribeira já recebeu 10 respiradores para o Hospital Regional de Registro e ainda terá mais 10 equipamentos para criação de leitos de terapia intensiva no Hospital Regional em Pariquera-Açu.  O reforço vai significar aumento de 100% na capacidade hospitalar da região.

O Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, também anunciou parcerias com os consórcios de municípios para apoiar as prefeituras menores no atendimento e transporte dos pacientes com coronavírus. Serão investidos R$ 9 milhões na aquisição de 50 ambulâncias UTIs (com respiradores), ao custo de R$ 180 mil cada unidade.

“Como são regiões com muitos municípios menores e, portanto, sem leitos de UTI, o Governo do Estado trabalha em parceria com os consórcios, que terão apoio do Estado também com ambulâncias modelo UTI, com respirador. Vamos começar pelo CONSAÚDE, do Vale do Ribeira, pelo CODEVAR, de Barretos, e pelo CIVAP de Assis, na região de Marília”, destacou Marco Vinholi.

A análise de cada região de saúde é feita com base no cálculo dos índices relacionados à ocupação de leitos de UTI COVID-19, leitos disponíveis por 100 mil habitantes e variação no número de novos casos, internações e mortes. Cada item tem um peso no resultado final, que baseia a classificação de cada região de saúde em uma das cinco fases do Plano São Paulo.

Os municípios abrangidos pelo DRS XII são: Barra do Turvo, Cajati, Cananéia, Eldorado, Iguape, Ilha Comprida, Iporanga, Itariri, Jacupiranga, Juquiá, Miracatu, Pariquera-Açu, Pedro de Toledo, Registro e Sete Barras.

Restrição máxima

Os municípios integrantes das regiões de saúde que estão na fase vermelha só podem liberar o funcionamento de atividades consideradas essenciais como supermercados e farmácias. A lista completa dos estabelecimentos que podem funcionar está disponível neste link.

Indústria e construção civil continuam com funcionamento normalmente em todo o estado. As prefeituras de municípios que tiveram restrição ou flexibilização de serviços deverão publicar decretos municipais adequando as normas locais de quarentena ao novo painel do Plano São Paulo.