Unesp: Projeto busca popularizar a ciência em escolas públicas

De acordo com os organizadores, aproximadamente cinco mil estudantes já viram a exposição

qua, 22/03/2006 - 12h10 | Do Portal do Governo

O Museu Vivo, um projeto de popularização da ciência realizado por professores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNESP (Universidade Estadual Paulista), campus de Presidente Prudente, circula por escolas públicas do município e região, apresentando experimentos que transmitem conceitos da Física de forma lúdica e com materiais de baixo custo.

A iniciativa é do Centro de Ciências da faculdade, um dos beneficiados pelo Programa Permanente de Divulgação Científica Ciência na UNESP, apoiado pela vice-reitoria. O repertório do Museu Vivo inclui cerca de 20 experimentos científicos, elaborados com materiais baratos como tubos de PVC, madeira e bolinhas de gude. Conceitos de propaga;’ao de ondas sonoras, por exemplo, são transmitidos por uma engenhoca montada com PVC de tamanhos variados, dispostos lado a lado. O movimento de elétrons num condutor é simulado em uma rampa com pregos colocados aleatoriamente e bolinhas de gude. Outra rampa é usada para que o visitante possa entender o conceito de gravidade. Para isso, ele faz rolar dois cilindros, com mesmo peso e diferente distribuição de massa.

Para físico Angel Fidel Vilche Pena, coordenador do Centro de Ciências, o objetivo da exposição é criar maneiras de interação entre o aluno e os conceitos ensinados, além de gerar questionamentos que são levados para debate em sala de aula. Segundo informações de professores de Ciências de escolas por onde os experimentos passaram, depois da visita os alunos se interessam mais pela disciplina. “Esta é a maior recompensa do trabalho”, acrescenta Pena.

De acordo com os organizadores, aproximadamente cinco mil estudantes já viram a exposição. A última apresentação, na escola do Serviço Social da Indústria (SESI) de Presidente Prudente, recebeu a visita de 600 alunos em dois dias. Atualmente, seis bolsistas dos cursos de licenciatura em Matemática, Física e Geografia ajudam na montagem das experiências e na monitoria dos trabalhos. “Com as novas bolsas proporcionadas pelo Ciência na UNESP, poderemos ampliar o número de visitas e montar novos experimentos”, destaca o coordenador do Centro.

Em operação deste 1994, o Centro de Ciências passou a ocupar, em 1999, uma área de 100 m² no campus da UNESP de Presidente Prudente. Seu roteiro de visitas por escolas públicas, denominado Circuito Científico Cultural, inclui também a Estação Meteorológica e o Museu do Índio. No espaço, foi incorporada, ainda, uma sala específica para Educação Ambiental, equipada com painéis interativos e videocassete.

Assessoria de Comunicação e Imprensa da UNESP

C.A.