Transportes Metropolitanos: Secretaria autoriza edital para as obras do Corredor Noroeste

O Corredor Metropolitano Noroeste ligará os municípios de Campinas, Hortolândia, Sumaré, Nova Odessa e Americana

qui, 20/04/2006 - 16h23 | Do Portal do Governo

O secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, assinou autorização para a publicação dos editais de obras do Corredor Metropolitano Noroeste, Lotes 1 (A e B) e 2, na Região Metropolitana de Campinas. 

Serão três editais, divididos por lotes, para a contratação das empresas especializadas em engenharia, já pré-qualificadas por meio de concorrência pública, que executarão as obras do Corredor Metropolitano Noroeste. Vencerá a empresa que oferecer o menor preço.

O Lote 1A é o de Campinas, com 4 quilômetros de extensão, com valor referência de R$ 48 milhões; o Lote 1B compreende o trecho entre Campinas e Hortolândia, de 15,8 quilômetros, com valor referência de R$ 51 milhões; e o Lote 2, de Hortolândia a Sumaré, com 12,9 quilômetros de extensão, com valor referência de R$ 42 milhões.

Considerando a compensação ambiental de R$ 700 mil, quantia que deve ser pago pela EMTU/SP por conta das licenças ambientais, o valor total estimado do empreendimento para os citados lotes é de R$ 146,7 milhões, dos quais R$ 5 milhões serão destinados ao pagamento da empresa que gerenciará a obra, cujo processo licitatório está em fase final.

O Corredor

O Corredor Metropolitano Noroeste ligará os municípios de Campinas, Hortolândia, Sumaré, Nova Odessa e Americana, além da integração operacional com Monte Mor e Santa Bárbara d´Oeste, área que concentra 70% da demanda que utiliza o transporte metropolitano. O projeto tem o objetivo priorizar o transporte coletivo na RMC, estabelecendo ligação viária metropolitana em 55,2 quilômetros. Desse total, em 32,7 quilômetros serão feitas diversas intervenções como construção de pista, troca de pavimento, alargamento de via, ciclovia, calçadão, paisagismo, iluminação, incluindo a construção de 16,5 quilômetros de faixa exclusiva para ônibus; nos 22,5 km restantes serão construídas estações de embarque e desembarque.

Para os Lotes 1 e 2 está prevista a construção de nove terminais e reforma de um. Mais três terminais estão previstos para o futuro Lote 3 que ligará Sumaré à Americana. O Corredor contará, ainda, com linhas expressas e semi-expressas, operação de cerca de 447 ônibus que transportarão 3,3 milhões de passageiros por mês.

O Corredor Metropolitano Noroeste faz parte da lista dos 47 projetos estratégicos do Governo do Estado. A EMTU/SP e a Secretaria do Planejamento estão definindo o modelo de parceria (PPP ou concessão) a ser levada ao Conselho do PED – Programa Estadual de Desestatização.

Estágio do Projeto

– Projeto de engenharia para os Lotes 1 e 2 (Campinas/Sumaré)-concluído

– EIA/RIMA – concluído

– Licenciamento prévio – aprovado em 10/04/2006 (Lote 1)

– Processo de concorrência de Pré-Qualificação para execução das obras para os Lotes 1 e 2 – concluído

– Processo de concorrência, modalidade menor preço, para a contratação de empresa ou consórcio de empresas para execução das obras de engenharia dos Lotes 1 (A e B) e 2 – em andamento

Previsão de início de obras: maio de 2006.