SP compra 2,6 mil imóveis para famílias do litoral

Aquisição faz parte de plano habitacional estratégico da CDHU para municípios da Baixada Santista

qua, 14/05/2008 - 13h28 | Do Portal do Governo

Atualizada às 15h32

O governador José Serra assinou nesta quarta-feira, 14, em Itanhaém, a compra de 2.639 apartamentos em fase de conclusão nos municípios de Santos, São Vicente, Peruíbe, Itanhaém e Praia Grande. A medida integra o Plano Estratégico da Baixada Santista, elaborado pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) para atender demandas dos municípios da região, especialmente em áreas de risco e preservação ambiental, além de servir de retaguarda para o Programa da Serra do Mar.

“Vamos reformar esses imóveis e passar para as famílias. É uma ação a curto prazo, de um impacto habitacional muito grande” , disse o governador José Serra, acompanhado dos secretários estaduais Dilma Seli Pena (Saneamento e Energia) e Lair Krähenbühl (Habitação).

Os imóveis, destinados a famílias de baixa renda, foram comprados da Caixa Econômica Federal (CEF). O governo de São Paulo destinou recursos da ordem de R$ 105,5 milhões para a aquisição dos imóveis, que pertenciam ao Programa de Arrendamento Residencial (PAR), do governo federal, cujas obras estavam paralisadas. “É um preço razoável. Mais importante que o valor pago, porém, é a rapidez com que os imóveis serão entregues à população”, analisou Serra. O contrato prevê que a CEF concluirá os empreendimentos e os entregará devidamente regularizados à CDHU, que poderá repassá-los à população de menor poder aquisitivo. Os critérios de atendimentos do governo do Estado são mais flexíveis que os do PAR.

Em alguns casos, como em Santos, as obras têm prazo de conclusão de dez meses. Outras ficarão prontas mais rapidamente, como é o caso dos Conjuntos Recanto dos Pássaros, em Peruíbe, e Umuarama, em Itanhaém, que deverão ser entregues à CDHU prontos e regularizados dentro de quatro meses. A previsão para entrega do conjunto Santa Isabel, em Peruíbe, é de oito meses. Outros empreendimentos que também fazem parte do pacote de compra, ainda estão na dependência da CEF contratar o término das obras. Nesse caso estão incluídos os conjuntos de Praia Grande, São Vicente e alguns de Itanhaém.

Vila Alemoa

O governador José Serra também foi a Santos, onde participou da cerimônia de retomada das obras do Conjunto Habitacional Cruzeiro do Sul, no Morro da Nova Cintra, que faz parte do pacote de imóveis adquiridos da CEF. Os 160 apartamentos desse conjunto vão atender famílias vítimas do incêndio da Vila Alemoa, ocorrido em dezembro de 2006.

As demais unidades adquiridas terão a seguinte destinação: 700 unidades serão reservadas para o município de São Vicente, com prioridade para a conclusão da urbanização da Favela México 70; 979 moradias atenderão à demanda geral das cidades de Praia Grande, Peruíbe e Itanhaém; 800 unidades servirão como retaguarda para o reassentamento de famílias do Programa de Recuperação Socioambiental da Serra do Mar.

O secretário estadual de Habitação, Lair Krähenbühl, ressaltou que a compra desses empreendimentos possibilitou o atendimento quase imediato das famílias necessitadas. “A partir desta compra, o Estado poderá atender essas demandas de forma mais rápida, com prazos de conclusão de obras muito menores e com moradias de qualidade”, afirmou.

Lair Krähenbühl também assinou acordo em Itanhaém para a construção, pela CDHU, de 500 moradias em um terrenos de 54 mil metros quadrados no Jardim Tanise. O empreendimento deverá ter casas sobrepostas de dois e três dormitórios.

Manoel Schlindwein e Cleber Mata com Secretaria da Habitação