Software desenvolvido em Etec auxilia adoção de animais em Americana

Gustavo Aleixo | 6 de março de 2018 |

Um software e um site desenvolvidos por estudantes do curso técnico de Informática integrado ao Ensino Médio da Escola Técnica Estadual (Etec) Polivalente de Americana, na região de Campinas, devem ajudar o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) do município a melhorar os serviços administrativos e incentivar a adoção de animais.

O Zootec foi apresentado em 2017 como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) na 18ª Expotec, evento cultural, científico e tecnológico realizado pela Etec. “Soubemos que o CCZ estava com muitos animais, já que não havia divulgação para o cidadão”, explica Vinícius Molina, um dos integrantes do grupo. “Após uma visita técnica, observamos que também existia grande acúmulo de papéis e documentos, uma forma não muito segura de guardar informações”, acrescenta.

Diagnosticados os problemas, os estudantes pensaram em uma solução de duas fases. “Desenvolvemos o software para a instituição controlar processos administrativos, como protocolos, entradas e doação de animais, para que tudo aquilo que era feito à mão passasse a ser sistematizado, ganhando em agilidade e segurança da informação”, destaca Viníciu Molinas. O outro estágio da iniciativa foi criar um site institucional para divulgar e incentivar a adoção dos animais que chegam ao setor.

Implantação

O Zootec foi doado ao Centro de Controle de Zoonoses de Americana e está em processo de implantação. Os estudantes são responsáveis pela instalação da nova tecnologia e por treinar os servidores.

“A divulgação ajudará tanto a pessoa que perdeu um animal quanto quem deseja adotar”, afirma a responsável técnica pelo CCZ, Aneli Conceição, que foi aluna da Etec na década de 1990. “Outra facilidade que esperamos com a implantação do Zootec é a melhora do nosso fluxo de informações. Como hoje tudo ainda é registrado em papel, temos muita dificuldade para fazer levantamento de dados e outros trabalhos burocráticos”, avalia.

Além de Vinícius, os estudantes Estevam Nogueira, Julia Zuin, Rogério Domingues e Victor Franco participaram do projeto, que foi orientado pela professora Deise Souza.