Secretaria de Agricultura lança programa Pró-Trator 2010

Agricultores agora poderão comprar tratores com potência inferior a 50 cavalos

ter, 27/10/2009 - 15h00 | Do Portal do Governo

A partir de 3 de novembro começa a vigorar o Pró-Trator 2010, com novos valores e com novidades. Para essa fase, serão disponibilizados R$ 100 milhões para financiamento e R$ 26 milhões para subsídio dos juros.

Lançado em janeiro deste ano, o programa oferece subsídio total dos juros, por meio do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (FEAP), criado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Até agora foram liberados aproximadamente 1.200 tratores entre 50 e 120 cv.

Segundo o engenheiro agrônomo Alexandre Grassi, assessor de crédito rural da CATI, a novidade dessa nova etapa do Programa é a inclusão de tratores com potencia menor que 50 cv, destinados à fruticultura, cafeicultura e olericultura, entre outras culturas. “Essa medida foi tomada para atender a demanda gerada e as diversas solicitações dos produtores junto à Secretaria”. 

Última chamada 

Alexandre alerta que os produtores que já aderiram ao programa na primeira fase, tem até o dia 29 de outubro para procurar a Casa da Agricultura e providenciar o projeto e a declaração de aptidão para financiar seus tratores com os preços anteriores, já que em novembro essas valores serão atualizados. 

O Pró-Trator foi uma iniciativa para agregar renda para pequenos e médios agricultores e garantir o acesso ao FEAP, uma das políticas públicas disponíveis. Com esse Projeto, os produtores financiam seus tratores a juros zero, nas empresas participantes do Programa: Agrale, Massey Ferguson, Valtra, John Deere, New Holland e Yanmar. 

Para participar, os produtores devem ter uma renda bruta anual de até R$ 400 mil reais. O prazo de pagamento é de até cinco anos, incluindo os três de carência. Os interessados devem procurar a Casa da Agricultura do município ou um dos 40 escritórios regionais da CATI para iniciar os procedimentos para adesão ao Programa. 

Da Secretaria da Agricultura e Abastecimento