Rubens Lara assume diretoria executiva da Agem

Ele foi empossado pelo govenrador José Serra, em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes

ter, 26/06/2007 - 20h44 | Do Portal do Governo

O governador José Serra designou no início da noite desta terça-feira, 26, Rubens Lara para responder pela diretoria executiva da Agência Metropolitana da Baixada Santista (Agem), durante cerimônia realizada no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo. Participaram do evento os prefeitos dos nove municípios que fazem parte da Agem: Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente.

A agência foi criada em 1998, por meio de Lei Complementar Estadual, para integrar a organização, o planejamento e a execução das funções públicas de interesse comum na região metropolitana da Baixada Santista. Entre outras funções, estabelece metas, planos, programas e projetos de interesse comum, bem como fiscaliza e avalia sua execução.

A Agem é o órgão executivo que representa o Condesb (Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista), formado por representantes das prefeituras da Baixada e representantes do Governo do Estado, indicados pelas secretarias que atuam na região. Atuam nos campos de planejamento e uso do solo, transporte e sistema viário regional, habitação, saneamento básico, meio ambiente, desenvolvimento econômico, e atendimento social.

Em seu discurso, José Serra declarou que conhecia e confiava em Rubens Lara para representar o governo do Estado na Agem. O governador destacou que espera que a agência agora tenha uma ação mais propositiva, agindo de forma mais intensa em sintonia com os prefeitos da região.

Lara diz que está preparado para ocupar a diretora executiva da Agem porque conhece a problemática da região. “Sou de Santos, fiz minha vida pública inteira em Santos, como vereador, deputado estadual e deputado federal. Além disso, conheço a realidade metropolitana”, conta.

Para ele, a Baixada tem características diferenciadas de outros locais: “O cidadão mora em Santos, trabalha em Cubatão e estuda no Guarujá, por exemplo. As pessoas passam por duas cidades e nem percebem”. Por esta razão, Lara acredita que é ainda mais importante desenvolver ações conjuntas entre os municípios.

“A agência facilita a integração, mas precisa entrar em um novo momento. A Agem passou pela criação, pela implantação e por execução de ações. Agora é momento de avançar”, ressalta Lara. Entre os novos projetos, estão as obras de infra-estrutura no Porto de Santos e a construção de um aeroporto metropolitano.

A Baixada Santista, ressalta Lara, é uma região prioritária para o Governo do Estado, que já executa ações importantes na região, como o programa Onda Limpa que vai aumentar o percentual de coleta e tratamento dos municípios da região dos atuais 53% para 95%, em um prazo de quatro anos. Para chegar a esses índices, São Paulo investirá cerca de R$ 1,2 bilhão nas obras.

Regina Amabile