Retrato falado esclarecerá morte dos irmãos na Cantareira

O Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa procura pistas

qua, 26/09/2007 - 21h58 | Do Portal do Governo

Em entrevista coletiva realizada na sede do Departamento, na noite desta terça-feira, 25, um dos delegados que auxilia nas investigações, Raul Machado Tilcher, assistente da Divisão de Homicídios, revelou que “há três possíveis testemunhas que podem ter visto o suposto autor”, referindo-se às pessoas ouvidas, à noite, pelo DHPP.

Ele acrescentou que, através do depoimento dessas testemunhas, será elaborado um retrato falado do criminoso. Sobre a possibilidade das crianças terem sofrido violência sexual, o delegado não confirmou, mas disse que no crime, os sinais indicam que não houve disparo de arma de fogo e sim a utilização de arma branca.

Os corpos dos irmãos assassinados, após a necropsia no Instituto Médico Legal (IML), deverão ser liberados à família.

Da Secretaria de Segurança Pública