Missão do BID visita Parque Várzeas do Tietê – DAEE

Junto com técnicos brasileiros, grupo trabalhou na preparação de documentos para aprovação do financiamento da primeira implantação do parque

seg, 17/05/2010 - 20h00 | Do Portal do Governo

A secretária de Saneamento e Energia, Dilma Pena, e o chefe da equipe do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Fernando Bretas, assinaram na sexta-feira, 14, no Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), o documento final da missão que durante a semana passada trabalhou em conjunto com técnicos da Unidade de Gestão do Parque Várzeas do Tietê, do DAEE e da SSE na preparação dos documentos para aprovação do financiamento da primeira etapa de implantação do Parque Várzeas do Tietê.
Dilma Pena está otimista quanto à aprovação do financiamento. “Os trabalhos já desenvolvidos pela equipe foram bem avaliados pela equipe do BID, que definiu os próximos passos necessários para a avaliação final, que deverá ser realizada na primeira semana de agosto”, disse. “Cumprido esse cronograma, o projeto certamente será aprovado pelo board do BID no final de agosto”, acrescentou.

O trabalho incluiu análise de aspectos técnicos, ambientais, sociais e habitacionais da primeira etapa do projeto, que será implantada da Barragem da Penha na divisa entre os municípios de São Paulo e Itaquaquecetuba (25 quilômetros de extensão), contemplando os municípios de São Paulo e Guarulhos.

Com 75 quilômetros de extensão, o Parque Várzeas do Tietê será o maior parque linear do mundo. Ele será implantado em três etapas ao longo do rio Tietê, unindo o Parque Ecológico do Tietê (localizado na Penha) e o Parque Nascentes do Tietê (localizado em Salesópolis). O Governo do Estado deverá investir R$ 370 milhões na primeira etapa. O Tesouro do Estado deverá participar com 30% do montante e o BID com os 70% restantes.

As obras serão realizadas pelo DAEE e o investimento previsto nas três etapas é de R$ 1,7 bilhão até 2016. O projeto prevê a construção de 33 centros de lazer, esportes e cultura ao longo do Parque, que beneficiarão diretamente a mais de três milhões de moradores da Zona Leste de São Paulo e dos municípios de Guarulhos, Itaquaquecetuba, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes, Biritiba Mirim e Salesópolis; e indiretamente toda a população da Região Metropolitana de São Paulo.

Da Secretaria de Saneamento e Energia