Mães recebem orientação no Ambulatório do Umbigo do Estado

Programa implementado no Hospital Vila Alpina assiste mães e familiares

dom, 12/05/2013 - 13h32 | Do Portal do Governo



No Ambulatório do Umbigo, programa implementado no Hospital Estadual de Vila Alpina, que visa orientar as famílias em relação aos cuidados com o recém-nascido, a consulta do pós-parto pode ser antecipada para os cinco primeiros dias de vida do bebê e, dependendo do caso, para até 24 horas depois da alta médica, o que promove a melhora do quadro clínico de 85% dos recém-nascidos já no primeiro retorno.

– Siga o Governo do Estado de São Paulo no Twitter e no Facebook

A coordenadora do serviço de neonatologia do hospital, Suzana Altikes Hazzan, salienta a importância da participação da família nas visitas ao Ambulatório: “A participação do pai, do companheiro da mulher ou mesmo de um acompanhante é muito importante durante as primeiras semanas do bebê, para dar suporte à mãe nesse momento de descobertas”.

De acordo com Suzana, o ambulatório ganhou este nome porque o cuidado com o umbigo dos recém-nascidos é uma das maiores preocupações das mamães. “Os pais de primeira viagem têm muitas dúvidas, muitos medos, de como pegar [o bebê], de como agasalhar… E essas são todas questões sanadas aqui nesse ambulatório”.

Resultados

Em 2011, levantamento feito pela equipe médica do Ambulatório do Umbigo apontou que um dos principais problemas detectados nos recém-nascidos foi a icterícia neonatal, identificada em quase 50% dos 2 mil bebês que nasceram no Vila Alpina. O agravo, se não tratado adequadamente, pode deixar o bebê com graves sequelas, como surdez, retardo mental e distúrbios cognitivos.

Em segundo lugar, estão os casos de fissura mamária, com 12% de ocorrências registradas, problema que reflete diretamente no desmame precoce, prejudicando a nutrição e baixando a imunidade do bebê. As fissuras geralmente ocorrem no seio despreparado para a amamentação, devido à má posição da criança no momento da mamada e, principalmente, devido à técnica incorreta de sucção. Para resolver esse problema, antes da alta hospitalar, uma equipe de enfermagem do ambulatório faz orientações específicas e individualizadas para as mães.

Assista ao vídeo da reportagem. 

Do Portal do Governo do Estado