Jovens da Fundação CASA passam em peneira no Rio Claro

Oito adolescentes foram aprovados no teste e continuarão em avaliação até o fim deste ano

qua, 25/11/2009 - 10h00 | Do Portal do Governo

Oito adolescentes – seis internos e dois egressos – que cumprem e cumpriram medida socioeducativa de internação nas unidades da Vila Maria, da  Fundação CASA, foram aprovados na peneira da Escola de Futebol César  Sampaio, que faz parte do Projeto Talentos, da C2B Sports e do Rio Claro  Futebol Clube. A partir de agora, os jovens vão treinar duas vezes por semana (segundas e sextas-feiras) no Parque Ecológico do Tiête, na Capital.

O teste aconteceu no dia 13 de novembro. Da primeira fase, participaram 20 adolescentes. Desses, oito continuarão sendo avaliados pelo clube até dezembro deste ano. Após a avaliação final, se os jogadores forem aprovados, eles poderão contar com alguns benefícios oferecidos pelo projeto: ajuda de custo, moradia e alimentação.

Segundo o diretor da unidade Bela Vista, Marcelo Bolovon, que intermediou a participação dos jovens da CASA no teste do Rio Claro, todos os que passaram na primeira fase têm chance de seguir em frente como jogador. “Este teste mexeu com o brio e a auto-estima dos jovens”, comenta Bovolon. “Daqui pra frente, só depende do rendimento e da dedicação deles”.

Os atletas que passaram são das unidades Bela Vista (um interno e um ex-interno), São Paulo (três internos), Paulista (um interno), Belém (um interno) e Ouro Preto (um ex-interno). “A oportunidade foi dada, agora eles têm que aproveitar. Temos, também, que agradecer a atenção e a recepção que a equipe técnica do clube deu para nós”, destaca Bovolon.

O Projeto Talentos busca talentos e a transformação dos jovens em atletas de alto rendimento. “Também, por meio do projeto, oferecemos cursos de iniciação profissional, nas áreas de Fisiologia, Fisioterapia e Treinamento Esportivo”, explica o idealizador do projeto, César Sampaio.

“Vamos envolver todas as unidades da Divisão da Vila no projeto para dar chance a todos os jovens. Já temos um bom exemplo que é o caso do Diego que hoje está na Portuguesa”, explica o diretor da Divisão Regional Norte, Sergio de Oliveira. “Sempre estamos à procura de novos parceiros para transformar a vida desses jovens, o esporte pode uma das saídas”.

Talentos da CASA

As unidades da Vila Maria viraram um celeiro de atletas de futebol. Em 2005, o primeiro a ser descoberto foi Pablo Calfany, que se profissionalizou no São Paulo. Em 2008, Diego Lima se destacou em campeonatos entre internos, e passou num teste para jogar no sub-20 da Portuguesa. Hoje, está a um passo para se profissionalizar na Lusa.

“A minha chance apareceu e eu aproveitei. Estes garotos que estão neste clube têm que levar a sério e treinar muito”, ressalta Diego. “Eles terão que mostrar muito para sociedade. Uma vez que erraram e agora querem se redimir dos seus erros. Para isso, esta é grande oportunidade para eles, como foi para mim”.

Da Fundação CASA