Hospital Américo Brasiliense realiza cirurgias com microcâmera

Principais vantagens são recuperação mais rápida e menor tempo de internação

qui, 15/10/2009 - 20h00 | Do Portal do Governo

Colecistectomia por videolaparoscopia, ou retirada de vesícula, como é conhecida popularmente, é o novo procedimento oferecido aos pacientes do Hospital Estadual Américo Brasiliense (HEAB). Por ser menos invasivo, o método proporciona recuperação mais rápida e menor tempo de internação, principais vantagens em relação à operação tradicional. As cirurgias de videolaparoscopia permitem aos médicos a realização de pequenas incisões em algumas regiões específicas do corpo, como tórax e abdômen. 

A tecnologia dispensa cortes mais extensos, pois é auxiliada por microcâmera inserida pelo canal umbilical. Todo procedimento é visualizado num monitor, com alta resolução. Para os operados, a técnica é vantajosa: requer menos tempo de afastamento do trabalho e de internação (normalmente três a quatro dias), o que reduz o risco de infecção hospitalar. Desde agosto, quando o equipamento de laparoscopia foi instalado, ocorreram três cirurgias. 

As pacientes foram encaminhadas pelo ambulatório de cirurgia geral do hospital com diagnóstico de colecistite calculosa (inflamação da vesícula biliar) e indicação de operação. Após alta e recuperação, elas mantêm o tratamento ambulatorial. Os cirurgiões Jorge Hage Zbeidi e Jorge Haddad, o anestesista Emerson Carlos, a enfermeira Ana Paula Marrega e a instrumentadora Vanessa Peleteiro são integrantes da equipe de cirurgia. Apesar dos benefícios da operação por vídeo, nem sempre é a opção mais indicada. 

O diretor clínico do hospital, Ricardo de Souza Cavalcante, explica que “os procedimentos realizados por essa ferramenta apresentam indicações específicas, ou seja, o método tradicional pode ser o ideal, dependendo dos fatores de risco e do estágio de colecistite apresentado”. Além da retirada da vesícula, o HEAB realiza outras operações por vídeo: a simpatectomia por videotoracoscopia, cirurgia de correção da hiperidrose (suor excessivo) áxilo-palmar, que permite recuperação mais rápida do paciente. 

Da Agência Imprensa Oficial e da Assessoria de Imprensa do HEAB