Habitação: Famílias da capital recebem neste sábado chaves da casa própria

Moradias populares da CDHU foram construídas em regime de mutirão

qui, 19/10/2006 - 19h39 | Do Portal do Governo

O secretário-adjunto de Estado da Habitação e diretor de Planejamento e Gestão da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), Hélio Benedito Costa, entrega às 15 horas deste sábado, 21 de outubro, 28 apartamentos em São Miguel Paulista, zona leste da Capital. O evento acontece no próprio empreendimento, localizado na altura do n° 400 da Rua Estudante da China, e contará com a presença da secretária de Estado da Justiça e Defesa da Cidadania, Eunice Aparecida de Jesus Prudente.

Os imóveis foram construídos por meio do Programa Pró-Lar Mutirão Associativo, em parceria com a associação Pró-Moradia Popular do Itaim Paulista. O investimento da CDHU foi de R$ 1 milhão. São apartamentos com dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro e área de serviço, distribuídos em 51,11 m² de área construída.

Trata-se de um edifício com sete andares. O condomínio, fechado com alambrado, dispõe de paisagismo, urbanismo e estacionamento pavimentado, além de toda a infra-estrutura de redes de água, esgoto, energia elétrica e telefonia. O processo construtivo foi desenvolvido em estrutura metálica, com alvenaria de vedação e com pintura dentro e fora dos imóveis.

O Mutirão Associativo é um programa da CDHU realizado em parceria com entidades comunitárias escolhidas por meio de concorrência pública. Nessa parceria, as associações indicam as famílias, contratam assessoria técnica, mão-de-obra especializada e administram as obras. Elas também podem optar por adquirir o terreno e doá-lo à CDHU, desde que a operação seja previamente aprovada pela Companhia.
A CDHU, por sua vez, executa a infra-estrutura, fornece e aprova o projeto, repassa os recursos para a compra de material de construção e supervisiona as obras, que são realizadas pelos futuros moradores em regime de mutirão.

O programa é destinado a famílias com renda entre um e dez salários mínimos, que residam no município há pelo menos três anos e que não sejam proprietárias de imóvel.  Nesse programa, famílias que ganham entre um e três salários mínimos pagam uma prestação equivalente a 15% da renda. Entre as que receberão as chaves da casa própria sábado, 92,31% se enquadram nessa faixa de rendimento.

Outros investimentos:  Na Região Metropolitana de São Paulo, a CDHU entregou 54.491 casas e apartamentos de 1995 até 2002. De 2003 até hoje, já foram viabilizadas 57.073 unidades, resultado de um investimento de R$ 2 bilhões. Destas, 30.555 foram entregues e 26.518 estão em construção.

Em todo o Estado, a CDHU possui outros programas em andamento, além do Mutirão Associativo, que fazem parte do Pró-Lar. São eles: Núcleo Habitacional por Empreitada, Autoconstrução, Atuação em Cortiços, Atuação em Favelas e Áreas de Risco, Microcrédito Habitacional, Moradias Indígenas, Quilombolas, Melhorias Habitacionais e Urbanas, Rural e Crédito Habitacional. Por meio deles, a Companhia entregou, de 1995 até o momento, 228.732 unidades habitacionais.
Desde 2003, já foram viabilizadas em todo o Estado 122.867 novas moradias, resultado de um investimento  de R$ 3,2 bilhões. Destas, 66.155 unidades foram entregues, e 56.712 estão em produção. Com isso, além de reduzir o déficit habitacional, a CDHU está garantindo a geração de 60 mil empregos, entre diretos e indiretos.

Da CDHU