Governador assina convênio para Atividade Delegada em Mogi das Cruzes

Município irá contar com o reforço de policiais militares no combate e fiscalização de ações ilegais

ter, 01/03/2011 - 11h00 | Do Portal do Governo

(Atualizado às 16h15)

O governador Geraldo Alckmin e a Prefeitura de Mogi das Cruzes assinaram nesta terça-feira, 1º, um convênio para implantação da Atividade Delegada no município. Pelo acordo, Mogi passa a contar com o reforço dos policiais militares no combate a atividades irregulares e ilegais no município.

“Ganha a cidade de Mogi das Cruzes com maior presença policial na rua, com grande flexibilidade para poder trabalhar preventivamente, ostensivamente. Ganha o Estado, reduzindo os índices de criminalidade como ocorreram aqui em São Paulo. Ganha o policial, que terá um acréscimo de salário, melhora também o seu salário. Uma experiência muito bem-sucedida”, afirmou o governador.

A Atividade Delegada visa combater ações irregulares ou ilegais no município. Assim, pelo menos 30 policiais militares trabalharão em escala especial e facultativa com os mesmos equipamentos (farda, viaturas, arma e colete de proteção individual, da corporação) usados no dia a dia. “É uma grande valorização dos policiais”, disse o comandante geral da PM, coronel Camilo.

Com o trabalho extra, o policial militar tem chance de ter sua renda aumentada. A Prefeitura de Mogi das Cruzes planeja investir R$ 100 mil anuais com o pagamento dos policiais. Os oficiais receberão R$ 1.086, 72 (R$ 11,32/hora); os praças receberão R$ 760,32 (R$ 7,92/hora). O tempo de serviço é limitado em 12 horas por dia e 96 horas por mês.

O convênio tem duração de três anos, a contar de hoje, podendo ser prorrogado por mais cinco anos. Se houver necessidade, o efetivo disponibilizado pela PM pode ser aumentado ou diminuído. Nos próximos 30 dias, a operação será implantada em áreas pilotos para avaliar seu impacto e adequação de rotinas administrativas e operacionais.  

A cidade de Mogi das Cruzes registrou queda em quase todos os crimes contra o patrimônio, comparando os anos de 2009 com 2010, com destaque para o roubo de veículo, que teve redução de 30%. Mesmo assim, a cidade busca com o convênio seguir a redução dos crimes contra o patrimônio, que em 2009 fez a Secretaria da Segurança Pública estabelecer uma meta para a reversão de tendência, já que, na época, essa modalidade criminal estava em alta.

Expansão

Além de Mogi das Cruzes, outros 14 municípios paulistas já trabalham para iniciar a Atividade Delegada. O processo para implantação da medida nas cidades é dividido em etapas, que compreendem a aprovação e regulamentação de Leis autorizando o convênio com a Polícia Militar e a elaboração de um plano ação integrado.

Da Secretaria da Segurança Pública