Fussesp lança projeto Horta Educativa

Atividade interdisciplinar tem duração de um ano e conta com quatro tipos de apostilas

qui, 17/11/2011 - 19h45 | Do Portal do Governo

A presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo Lu Alckmin lançou nessa quinta-feira, 17, na Casa da Solidariedade II, o projeto Horta Educativa. A secretária de Estado da Agricultura e Abastecimento, Mônika Bergamaschi, parceira do projeto, participou do evento.

A presidente do Fussesp contou que a Horta Educativa foi inspirada em dois casos de sucesso. Primeiro, na revolução que o chef Jamie Oliver fez nos colégios britânicos. O cardápio tradicional foi substituído por refeições saudáveis com hortaliças, legumes e frutas. Os resultados dessa mudança foram imediatos e positivos: o rendimento escolar das crianças melhorou e o índice de doenças, como obesidade e diabetes, diminuiu.

Também embasada pelo conceito da alimentação saudável, a primeira-dama americana, Michelle Obama, cultivou pela primeira vez, em 2009, uma horta orgânica em um dos jardins da Casa Branca. Alunos de escolas primárias de Washington ajudaram a primeira-dama a plantar e colher os vegetais, ervas e legumes. Essa produção alimenta a família Obama e também é servida em refeições durante os eventos oficiais. Essa ação deu origem ao “Let’s Move”, campanha de grande repercussão para combater a obesidade infantil.

“Vendo esses exemplos de sucesso, pensei: por que não desenvolver um modelo desses no estado de São Paulo? A partir daí, a equipe do Fundo Social, em conjunto com técnicos da Agricultura, desenvolveu a Horta Educativa. O projeto, elaborado para crianças de 4 a 8 anos, visa implantar hortas educativas em unidades públicas de ensino. O objetivo é ensinar, mesclando aulas teóricas e práticas, conceitos de Educação Ambiental, Nutricional e Valorização do Meio Rural via Horticultura”, contou Lu Alckmin.

A atividade interdisciplinar tem duração de um ano e conta com quatro tipos de apostilas: Caderno de Atividades da Criança; Caderno do Educador; Caderno do Cuidador da Horta e Caderno da Família. Todos os educadores e cuidadores da Horta foram capacitados por técnicos da Secretaria da Agricultura. Já as crianças visitaram a Fazenda Experimental na Cantareira para conhecer o dia-a-dia no campo.

As técnicas foram testadas com educadores e alunos em uma horta vitrine implantada ao lado da creche no Palácio dos Bandeirantes. Em pouco tempo, todos estavam envolvidos no cultivo e na colheita das hortaliças. E as crianças passaram a comer verduras nas refeições.

Além da horta no Palácio dos Bandeirantes e na Casa da Solidariedade II, outras duas estão sendo cultivadas: uma na Vila Curuçá e outra no São Remo, unidades administradas pelo Instituto Criança Cidadã. E multiplicação dessa ideia não para por aí! “Nossa pretensão é expandir o projeto para todo o Estado de São Paulo. Mas essa é uma etapa que terá início a partir do próximo ano”, revelou Lu Alckmin.

O projeto conta também com o apoio da TV Cultura, que cedeu a utilização das imagens da série infantil “Cocoricó” para ilustração do material didático.

Do Fussesp