Fundação CASA de Arujá completa dois anos de atividades

Unidade implantou sistema em que os jovens assumem algumas tarefas como a comunicação interna e alimentação

sáb, 21/11/2009 - 11h00 | Do Portal do Governo

A unidade da Fundação CASA em Arujá comemorou na quarta-feira, 18, dois anos de atividades. A unidade foi a primeira no País a operar com o sistema do Daytop. Denominado de Comunidade Terapêutica, nesse sistema os membros são incentivados e cobrados a mudar os comportamentos negativos. Os novos valores são cultivados e trabalhados em grupo. 

Esse sistema foi criado pela Daytopo, uma ONG norte-americana, e tem o aval do Governo dos Estados Unidos. O método está baseado na mudança de atitudes por meio de reforços positivos da comunidade. “O que o Daytop e nós da CASA fizemos, foi adaptar a metodologia para lidar com os adolescentes envolvidos com atos infracionais”, diz o diretor da unidade, Dorival Cardoso Lima. “Com isso, conseguimos aumentar a velocidade de saída dos adolescentes. Antes o índice anual de jovens que saiam da unidade era de 50%. Este ano, a taxa ficará entre 60% e 70%”, afirma o diretor da unidade, Dorival Cardoso Lima. 

Nos grupos, os adolescentes são levados a se responsabilizar por tarefas
da unidade, como comunicação interna, alimentação e atividades esportivas. São realizadas, diariamente, reuniões de grupo para discutir de que maneira o método está repercutindo positivamente na mudança de comportamento e de visão do mundo dos jovens. 

Depois da unidade de Arujá, o modelo foi implantado em Guarulhos, na unidade feminina. Semestralmente, equipes dos EUA vêm a São Paulo para supervisionar os trabalhos. 

Da Fundação CASA