FDE lança roteiro para conservação de prédios escolares

Com o objetivo de contribuir para que os administradores das escolas adotem medidas de limpeza e conservação para melhorar as condições dos prédios, a FDE – Fundação para o Desenvolvimento […]

seg, 25/02/2008 - 10h43 | Do Portal do Governo

Com o objetivo de contribuir para que os administradores das escolas adotem medidas de limpeza e conservação para melhorar as condições dos prédios, a FDE – Fundação para o Desenvolvimento da Educação produziu o “Roteiro para Conservação de Edifícios Escolares da Rede Pública de Ensino do Estado de São Paulo”.

Em formato de livreto, o material será distribuído a todas as unidades de ensino vinculadas à Secretaria de Estado da Educação.

O documento, que teve seu conteúdo elaborado por técnicos da Diretoria de Obras e Serviços da FDE, oferece dicas de medidas simples que vão contribuir para a preservação dos equipamentos e instalações das escolas, além de garantir a economia de recursos.

“Com as indicações dadas por este roteiro, os administradores poderão melhorar a manutenção das escolas, ao eliminar pequenos problemas encontrados no dia a dia e prevenir danos aos prédios. Essa atuação preventiva é essencial para que sejam evitados grandes problemas, que muitas vezes prejudicam o andamento das aulas”, afirma o presidente da FDE, Fábio Bonini Simões de Lima.

Cerca de 5.700 exemplares impressos do roteiro já foram entregues à Cogsp – Coordenadoria de Ensino da Região Metropolitana da Grande São Paulo e à CEI – Coordenadoria de Ensino do Interior. Ambas já providenciaram o envio às 91 Diretorias de Ensino para distribuição às mais de 5.200 escolas da rede pública estadual.

Dividido em duas seções, o material traz em 32 páginas informações sobre as melhores práticas de Limpeza (primeira seção) de carteiras, lousas, sanitários, vidros, pisos e calhas, entre outros equipamentos; e de Conservação (segunda seção) de pisos, muros, pintura, quadras de esportes, portões, portas, janelas, vidros, telhados, forros, instalações elétricas, reservatórios de água, etc.

Em cada seção, há avisos sobre como evitar que os equipamentos e instalações das escolas se deteriorem. Um dos exemplos é a indicação para que ao se lavar pisos haja o cuidado de afastar ou empilhar o mobiliário para não molhá-lo.

O roteiro traz, também, indicações diretas das ações e tarefas que são de responsabilidade das escolas; destaca aquelas para as quais é necessária a contratação de profissionais ou empresas especializadas; e mostra quais atividades exigem intervenção da FDE para avaliação técnica.

O guia é uma referência simplificada às ações diárias daqueles que trabalham nas escolas estaduais para que os prédios estejam sempre limpos e bem conservados. Há destaque para as ações preventivas, como no caso da proposta de limpeza regular das calhas para evitar seu entupimento, o que pode provocar goteiras causadas pela infiltração da água em lajes ou forros.

“Com o roteiro, a gente espera ajudar as administrações das escolas a mantê-las sempre bem”, diz Selene Augusta Barreiros, gerente de Projetos da FDE, que contribuiu na elaboração do material.

Para ter acesso gratuito à versão eletrônica (em .PDF) do “Roteiro para Conservação de Edifícios Escolares da Rede Pública de Ensino do Estado de São Paulo”, basta visitar o site da Secretaria de Estado da Educação (www.educacao.sp.gov.br), o Portal FDE (www.fde.sp.gov.br), ou clicar aqui.

Atualmente, estão disponíveis pela Internet, no Portal FDE (a partir da página Catálogos Técnicos), dois documentos de orientação aos administradores de escolas: o Manual de Uso e Segurança de Instalações de Gás em Escolas (clique aqui para ter acesso à versão em PDF); e o Manual de Uso e Conservação de Elevadores em Escolas (acesse a versão em .PDF).

Da FDE

(M.S.)