Estado irá manter 25 Piscinões na Grande São Paulo

Serviços devem custar em torno de R$ 40 milhões ao ano

ter, 15/03/2011 - 20h00 | Do Portal do Governo

Com as fortes chuvas ocorridas neste verão, e as enchentes ocorridas na Grande São Paulo , o governador Geraldo Alckmin determinou que o Estado assumirá, por meio do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), a limpeza, manutenção e segurança dos reservatórios de retenção da região do ABC.

São 25 piscinões que abrangem as sub-bacias do Alto Tamanduateí, do Pirajuçara e do Ribeirão Vermelho, nos municípios de Santo André, São Caetano, São Bernardo, Diadema, Mauá, Taboão da Serra, Embu e Osasco. Os serviços devem custar em torno de R$ 40 milhões ao ano.

Até então, tais responsabilidades ficavam a cargo das prefeituras onde os piscinões eram instalados. No entanto, como muitos municípios não têm capacidade financeira para manter esses contratos, os reservatórios acabavam assoreados e perdiam cerca de 20% de sua capacidade de armazenamento.

Com a limpeza, a manutenção e a segurança das bombas, estima-se que a região ganhará cerca de 500 mil m³ a mais de capacidade de retenção de águas pluviais, aliviando, assim, a vazão sobre o Tietê, o que deverá contribuir para evitar novos transbordamentos.

Os piscinões passam constantemente por depredações. As bombas que retiram a água armazenada e a devolve ao rio vêm sendo depredadas e roubadas constantemente. Esse equipamento é caro e difícil de ser reposto com rapidez e manter segurança especializada no local é um serviço dispendioso que os municípios nem sempre têm condições de assumir.

Confira abaixo a relação de piscinões que serão mantidos pelo Governo do Estado.

Bacia do Alto Tamanduateí

Santo André – 2 piscinões
São Caetano – 01 piscinão
São Bernardo – 10 piscinões
Mauá – 04 piscinões

Bacia do Pirajuçara

Embu – 01 piscinão
Taboão da Serra – 02 piscinões
Córrego Pirajuçara – 03 piscinões

Bacia do Ribeirão Vermelho

Osasco – 02 piscinões

Do DAEE