Escola estadual conquista 54 medalhas na 23ª Olimpíada Brasileira de Astronomia

Ao total, 520 alunos da Escola Sebastião de Oliveira Rocha, que funciona em período integral, realizaram a prova de forma online

qua, 16/12/2020 - 9h36 | Do Portal do Governo

A Escola Estadual Sebastião de Oliveira Rocha, localizada em São Carlos, conquistou 54 medalhas na 23ª Olimpíada Brasileira de Astronomia. No total, 520 alunos da escola, do 6º ano do ensino fundamental até a 3ª série do ensino médio estavam inscritos na competição.
Neste ano, de forma online, a avaliação ocorreu de 12 e 13 de novembro e a participação foi utilizada como um dos instrumentos de avaliação do 4º bimestre.

“Fizemos uma força tarefa nos dias da prova e cada tutor ficou responsável pelo acompanhamento, motivação e incentivo dos alunos nestes dias. No dia 12 fizemos o dia D da avaliação OBA, os alunos tinham que mandar o comprovante, um print da tela”, detalha a professora coordenadora geral da escola, Maria Carolina Freitas Andrade Mota, ao lembrar que a unidade faz parte do Programa de Ensino Integral.

Preparação com ciências e física

Como preparação, os alunos tiveram as aulas elaboradas pelos professores de ciências, no caso do ensino fundamental e de física, no ensino médio, com questões utilizadas na edição do ano passado da Olimpíada.
Esse material foi disponibilizado para os alunos nas diferentes mídias sociais, como Google sala de aula, grupos de WhatsApp e do Facebook.
“Foi um sentimento único, de dever cumprido, ver o nome dos nossos 54 alunos na listagem de medalhistas – foram 6 de ouro 12 de prata e 36 de bronze. A nossa equipe sempre trabalhou unida, em contato com a comunidade, o que fez toda a diferença, mantendo este vínculo positivo entre os pais e a escola”, ressalta Maria Carolina Freitas Andrade Mota.

De acordo com a professora, os tutores foram essenciais no trabalho de manutenção do vínculo em tempos de pandemia. “A gente vê que isso rendeu frutos. A nossa escola teve muito engajamento e conquistou diversos prêmios, mesmo em um ano muito difícil”, completa.

A prova da Olimpíada Brasileira de Astronomia foi composta por 10 questões, a maioria de múltipla escolha. O formato permaneceu como nos anos anteriores: 7 questões de Astronomia e 3 de Astronáutica, tudo em uma única fase.

Mais informações podem ser obtidas em: oba.org.br