Cultura: Loteria premia cultura do Interior

Previsão é de que até março de 2007 sejam liberados cerca de R$ 2 milhões, com recursos vindos da Loteria da Cultura para o Interior

qua, 29/11/2006 - 8h51 | Do Portal do Governo

A Secretaria de Estado da Cultura lança em dezembro um edital exclusivamente para incentivar a produção cultural no Interior do Estado. A previsão é de que até março sejam liberados cerca de R$ 2 milhões, com recursos vindos da Loteria da Cultura (raspadinha), administrada pelo banco Nossa Caixa. Serão beneficiados projetos de sete áreas: cinema, artes cênicas, artes plásticas, música, literatura, hip hop e cultura de raiz.

 Com o dinheiro da loteria, o secretário de Estado da Cultura João Batista de Andrade pretende valorizar os artistas que produzem fora da cidade de São Paulo. “Estamos fazendo o possível para revitalizar a loteria e direcionar o dinheiro para o interior, com o propósito de tentar quebrar o desequilíbrio existente entre todo o estado e a capital”, afirma. Andrade lembrou que, quando a raspadinha foi lançada, despertou muita expectativa na área da cultura por levar recursos para onde sempre faltou.

 A Loteria da Cultura é uma das modalidades de jogos comercializadas pela Nossa Caixa através de mais de 900 estabelecimentos credenciados em todos os municípios paulistas. Seu preço é de apenas R$ 0,50 e os jogadores podem ser premiados com valores que chegam a até R$ 12 mil. Do preço final do bilhete, 24% é destinado à Secretaria de Estado da Cultura para serem gastos em fomento às atividades culturais. Para os apostadores, as chances de ganhar são grandes, já que de cada cinco bilhetes, um é premiado.

 As vendas em 2006 já chegaram à casa dos 27 milhões de bilhetes. A expectativa é que até o final do ano esse número possa chegar ao dobro da quantidade de bilhetes vendidos no ano passado, que foi de 16,7 milhões.

 Até o final de dezembro, serão colocados mais seis milhões de bilhetes nas ruas. Há um ano, a venda aumenta todos os meses e, para que cresça ainda mais, uma nova campanha publicitária será lançada também este ano. Testemunhos de ganhadores serão veiculados nas principais emissoras de televisão e estações de rádio.

 O salto nas vendas é resultado da confiança que os apostadores passaram a depositar na raspadinha. Quem compra o bilhete não apenas concorre a diversos prêmios, como também incentiva a cultura do Estado. No final, todos saem ganhando.

Da Secretaria da Cultura