CPTM: Obras revitalizam as estações Presidente Altino e Osasco

A conclusão das obras de acessibilidade é prevista para junho, mas usuários já desfrutam de melhorias

qua, 31/05/2006 - 15h30 | Do Portal do Governo

Os projetos contemplam a instalação de rampas, elevadores, escadas rolantes e banheiros especiais, além de novos banheiros públicos, salas operacionais, bilheterias à prova de bala, iluminação e salas de auxílio ao usuário com maca e área de descanso para acolher passageiros em caso de mal-estar. Tudo isso, respeitando a NBR 9050/2004 e a NBR 14021/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que trata do acesso às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

A Estação Presidente Altino, onde circulam cinco mil passageiros diariamente, está recebendo investimentos da ordem R$ 2.357.390,06 em sistemas e R$ 1.961.615,65 em obras civis. Foram concluídas a bilheteria à prova de bala, com três guichês, a nova Sala de Supervisão Operacional (SSO) e a estrutura de concreto armado da nova rampa de 120m do acesso 2, pela rua Manoel Pedro Pimentel, construída para a passagem de cadeiras de rodas e pedestres. Moderno, o novo caminho recebe os últimos retoques e pintura nos corrimãos e guarda-corpos. A urbanização da área trará passeio, jardim e renovação da escada fixa existente.

Elevadores

Em fase de testes, os três elevadores recém-instalados atenderão às plataformas e a entrada da estação. As torres dos equipamentos e a rampa do acesso 2 receberam verniz antipichação. Para facilitar a utilização dos elevadores a linha de bloqueio foi recuada, o que permitiu o melhor aproveitamento do saguão. O espaço conta com novo portão de alumínio.

Plataformas

As plataformas receberam 23 bancos de fibra de vidro, com capacidade para quatro usuários cada um. As luminárias antigas deram lugar a modelos blindados, que oferecem maior luminosidade e vida útil.

A escadaria interna da estação já conta com corrimãos de segurança de aço escovado. Na parte externa, o item passa pela etapa final de acabamento. As quatro plataformas receberam piso tátil amarelo para alertar pessoas com deficiência visual e demais usuários. Com a mesma finalidade, há faixas de alerta em piso tátil azul nos patamares das escadas e no entorno dos elevadores.

Cobertura

Na cobertura das plataformas foi aplicada impermeabilização com manta asfáltica aluminizada e as laterais ganharam telhas de aço galvanizado com pintura eletrostática branca, para proteger os usuários em dias de chuva. A CPTM substitui, ainda, os sistemas elétrico e eletrônico das plataformas: iluminação, telefonia, sonorização, cronometria, circuito fechado de TV e toda fiação. A estação tem novo SPDA (Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas).

Banheiros e áreas dos funcionários

No momento, os operários lixam pisos e divisórias de granilite para o acabamento dos banheiros públicos masculinos e femininos e também dos banheiros, vestiários e no refeitório dos funcionários da CPTM. Na seqüência, serão instalados os metais. Os mesmos espaços para os colaboradores terceirizados estão prontos, assim com a Sala da Chefia da Estação, onde falta apenas nova instalação elétrica.

Salas de auxílio ao usuário

Com o aproveitamento dos vãos das escadas de acesso às plataformas, fechados por paredes revestidas de cerâmica, que reproduz o tijolinho aparente, surgiram duas Salas de Auxílio ao Usuário, uma em cada plataforma, com bancada, pia e maca para pequenos socorros, além de dois Depósitos de Materiais e Lixo (DML) contíguos. No lado oposto, duas salas para a operação da estação ganharam o mesmo acabamento.

Subestação

A ampliação da subestação criou novos espaços para o quadro geral de distribuição de força e de alimentação de elevadores, iluminação, bombas d’água e sistema de detecção e combate a incêndio. Nesta semana, o mezanino recebe nova demão de massa corrida e pintura com tinta látex acrílica. Já os painéis de comandos da telefonia, cronometria e sonorização têm montagem prevista para agosto.

Osasco

A reforma da estação de Osasco, que atende 32 mil passageiros das Linhas B e C diariamente, exigiu investimentos de R$ 2.236.831,49 em obras civis e R$ 2.193.919,77 em sistemas. Valores que devem ser somados às despesas com elevadores e escadas rolantes.

Escadas rolantes

As obras de acessibilidade e adequação funcional são semelhantes às realizadas na unidade de Presidente Altino. A diferença é que em Osasco a circulação de usuários é maior, e por isso, há duas escadas rolantes na entrada principal e um Elevador de Cadeira de Rodas para Escadas (ECRE). Os equipamentos estão em fase de teste.

Na entrada da estação está em obras um novo acesso para cadeirantes. Para um melhor aproveitamento da área do mezanino, o balcão do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU) foi remanejado e a linha de bloqueio atual será dividida em duas, com dez catracas eletrônicas de um lado e nove do outro. O objetivo é facilitar a chegada dos usuários às duas extremidades das plataformas e deixar livre o vão onde futuramente será construída a passarela de ligação ao terminal de ônibus de Osasco.

Banheiros e áreas operacionais

Concluídos, os banheiros especiais para deficientes e os públicos (masculino e feminino) ficaram espaçosos e funcionais. As obras das Salas Operacionais, os banheiros, vestiários e refeitórios dos funcionários da CPTM e terceirizados ainda não começaram. Primeiro, é preciso eliminar as antigas salas operacionais do mezanino, que terá novos portões e gradis laterais de alumínio para a conservação dos ambientes.

Áreas diversas

A unidade também oferecerá dois elevadores para transportar gestantes, idosos e pessoas com deficiência. Ambos já receberam proteção antipichação e passarão por testes em junho. Estão prontas a nova bilheteria à prova de bala, com quatro guichês, a Sala de Renda e as amplas Salas Operacionais da Segurança, da Chefia da Estação e dos Maquinistas. Além do espaço de auxílio ao usuário e Depósito de Materiais e Lixo (DML). Toda fiação da unidade foi substituída e em breve serão trocados os sistemas elétrico e eletrônico (iluminação, telefonia, sonorização, cronometria e circuito fechado de TV). Em junho, as plataformas terão novidades: bancos de fibra de vidro, novos hidrantes e comunicação visual renovada.

Da CPTM