Ciclovia Rio Pinheiros da CPTM completa um ano com a marca de 200 mil ciclistas

Pista possibilita integração do ciclista com a natureza e oferece alternativa ao trânsito da cidade

sáb, 05/03/2011 - 14h00 | Do Portal do Governo

A Ciclovia Rio Pinheiros, que vai da Estação Vila Olímpia até av. Miguel Yunes, próximo da estação Jurubatuba, ao longo de 14 km, está completando um ano. Neste período, cerca de 200 mil ciclistas utilizaram a via, considerada uma das mais seguras da cidade.

O maior movimento na ciclovia é aos fins de semana, quando o uso é mais voltado para o lazer de famílias ou de grupos de amigos, especialmente no domingo, dia em que a utilização alcança mais de dois mil ciclistas.

A natureza é motivo de atração e comentários dos usuários que relatam com frequencia ter avistado quero-queros, corujas, capivaras e outros animais durante o passeio, às margens do rio Pinheiros.

A arquitetura da região que abriga a ciclovia é uma atração à parte. Além da ‪Ponte Estaiada, um dos cartões postais da cidade, há os edifícios localizados ao longo da marginal Pinheiros.

Os ciclistas contam com três pontos de apoio: um no acesso pela Av. Miguel Yunes e os outros dois nas estações Santo Amaro e Vila Olímpia. Nos “pontos” há banheiros, bebedouros e espaço para troca de pneus e manutenção das bikes, além de local para descanso.

Alternativa ao trânsito e ao sedentarismo

A adesão às bicicletas como veículo para lazer e trabalho está crescendo a cada ano. De acordo com a Pesquisa Origem e Destino, entre os anos de 1997 e 2007 o número de viagens exclusivas de bicicleta quase dobrou, saltando de 162 mil para 304 mil viagens por dia na região metropolitana de São Paulo.

Muitos usuários utilizam a ciclovia como meio seguro de transporte alternativo. Outros optam pelas pedaladas para melhorar a qualidade de vida e a saúde, como os grupos de idosos que freqüentam o local em busca de condicionamento físico. Isso sem falar, da moçada que aproveita a pista como alternativa barata e segura para manter a forma, garantindo a diversão.

Outras opções

A Ciclovia Caminho Verde, paralela à Linha 3-Vermelha, na Radial Leste, tem 12,2km de extensão, entre as estações Corinthians-Itaquera e Tatuapé.

Bike nos trens: as “magrelas” também são bem-vindas nos trens do Metrô e da CPTM. O transporte de bicicletas está autorizado aos sábados, das 14h até o final da operação. Nos domingos e feriados, elas são liberadas durante todo período comercial, entre 4h40 e 00h. O Metrô também autoriza o acesso das bicicletas de segunda à sexta-feira, a partir das 20h30, sempre no último vagão de cada trem, respeitando o limite de quatro por viagem.

A CPTM autoriza a entrada de bicicletas dobráveis em suas linhas, desde que o veículo tenha sido protegido por uma capa de modo a evitar incômodos aos demais usuários do serviço.

Da CPTM