Alckmin nomeia 217 médicos-legistas e peritos criminais para a Polícia Científica

Também foram entregues 203 viatura para a instituição

qui, 09/02/2006 - 13h25 | Do Portal do Governo

No dia em que a Superintendência da Polícia Técnico-Científica (SPTC) do Estado de São Paulo comemora 8 anos de atividade, o governador Geraldo Alckmin nomeou 217 novos profissionais aprovados em concurso público para a instituição. São 58 médicos-legistas e 159 peritos criminais.

O concurso foi realizado pela Academia de Polícia Civil em 2005, tendo 12.894 inscritos. O maior número de inscrições foi para Perito Criminal, carreira de criminalista, com 80,43 candidatos por vaga. Para a função de ciências contábeis, outro ramo da Perícia Criminal, das 25 vagas existentes, foram preenchidas 19. Já o cargo de Médico Legista teve 1.262 inscritos para as 58 vagas oferecidas. O salário inicial para ambos os cargos é de R$ 3.135,00.

A SPTC é responsável pelas perícias criminalísticas e médicos legais, auxiliando a polícia e o sistema judiciário. Conta com os Institutos de Criminalística e Médico Legal, com 36 unidades na capital, 16 na Grande São Paulo e 103 no interior.

Alckmin conheceu os novos equipamentos destinados a exames laboratoriais dos institutos, relacionados a entorpecentes, DNA e documentos. O governador visitou o Laboratório de DNA Forense e de Balística. “O conjunto de avanços de natureza científica é muito importante. Aqui temos equipamentos de última geração para a inteligência policial”, disse.

Alckmin também lembrou que os números de homicídios vêm caindo no Estado e na Capital. “No Estado esses crimes caíram de quase 13 mil por ano para 7 mil. Na capital a queda foi ainda mais expressiva: de 5,4 mil para 2,5 mil por ano. Da mesma forma, outros tipos de crime tiveram redução. Para isso foi preciso muito trabalho e muito investimento”.

Também foram entregues 272 viaturas para as polícias científicas de todo o Estado. “Entregamos hoje 203 veículos e mais 69 nos próximos dias”, informou Alckmin. Os veículos, modelo Corsa Sedan, foram adquiridos por Pregão Eletrônico, ao custo de R$ 24,4 mil, o que gerou uma economia de 22%. Três viaturas serão destinadas para a Superintendência, 184 para o Instituto de Criminalística e 16 para o Instituto Médico Legal. O governador também conheceu o novo carro do IML para transporte de cadáveres, desenvolvido no Estado de São Paulo.

Jaina Carvalho