Alckmin discute concessão de rodovias com prefeitos da Alta Mogiana

Mandatários conversaram sobre a possível inclusão de novas rodovias no lote "C" do novo Programa de Concessões Rodoviárias do Estado

sex, 26/02/2016 - 17h04 | Do Portal do Governo

Discutir o projeto de concessão lote “C” do novo Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo. Esse foi o objetivo da reunião realizada entre o governador Geraldo Alckmin, secretários de Estado e os prefeitos dos municípios da Alta Mogiana. “Foi um encontro muito proveitoso. Nossa intenção é ouvir a região para fazer um trabalho em conjunto”, disse o governador.

O encontro ocorreu no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, e contou com a presença dos prefeitos de Altinópolis, Batatais, Cristais Paulista, Franca, Itirapuã, Jeriquara, Patrocínio Paulista, Pedregulho, Rifaina e Santo Antônio da Alegria.

As discussões sobre a inclusão ou não de novas rodovias visam proporcionar o melhor para cada cidade. “Nós podemos licitar a concessão como ela é hoje, sem nenhuma mudança e sem ampliação da área de concessão”, explicou Alckmin. Assim, ao final do atual contrato de concessão da Rodovia Cândido Portinari, em 2018, nada será mudado e não haverá ampliação das pistas nem novas praças de pedágio. “Ou podemos, se a região achar que isso é benéfico, incluirmos a [rodovia] Cândido Portinari até o Rio Grande, na divisa com Minas Gerais. Assim, a rodovia será toda duplicada, com obras complementares importantes”, completou.

Alckmin ressaltou ainda que nenhuma definição sobre a nova concessão será feita sem ouvir a população da região, como vem sendo feito desde as audiências públicas realizadas no final de janeiro e começo de fevereiro. “Com a nova proposta, haverá mais investimentos e vamos levar a concessão até Rifaina, fazendo a concessão do trecho, incluindo também a Ronan Rocha e a Altino Arantes”, disse.

O governador lembrou ainda que as concessões geram muito investimento, além de melhoraram o atendimento ao usuário, com a inclusão de médicos, ambulâncias, mecânicos, telefonia e monitoramento por câmeras de vídeo e muito mais segurança aos usuários das pistas. “As concessões também geram emprego. No Estado de São Paulo, temos hoje 23 mil pessoas empregadas nas concessionárias”, disse Alckmin, que destacou ainda que 5% do ISS sobre as tarifas (um imposto municipal) são destinados às prefeituras mensalmente.

Do Portal do Governo do Estado