Agricultura: Fórum Nacional de Secretários tem novo presidente

Reunião realizada no Costa do Sauípe (BA) contou com a participação de representantes de 20 Estados

qui, 09/03/2006 - 10h09 | Do Portal do Governo

FÓRUM NACIONAL DE SECRETÁRIOS TEM NOVO PRESIDENTE

Notícia:

O Fórum Nacional de Secretários de Agricultura se reuniu nesta quarta-feira (08/03), durante o I Congresso Internacional do Boi de Capim, que acontece até 12 de março na Costa do Sauípe (BA), para analisar a situação da pecuária brasileira e discutir os projetos na área de defesa sanitária animal em todo o país. Durante a reunião, que contou com a presença de representantes de 20 estados, o Fórum propôs que cada unidade da federação elabore relatórios sobre as ações de combate à Febre Aftosa, além da padronização das medidas de rastreabilidade e controle da doença em todo o território brasileiro.

“Este material, contendo o ‘passo-a-passo’ das ações estaduais no combate a doença, deve ser enviado ao Ministério da Agricultura para que possamos solicitar o fim do embargo junto às autoridades sanitárias internacionais”, explica o Secretário de Agricultura de São Paulo, Duarte Nogueira, em sua última reunião como presidente do Fórum Nacional de Secretários de Agricultura.

Ao final do encontro, foi eleita a nova diretoria do Fórum, que terá como presidente o Secretário de Agricultura , Irrigação e Reforma Agrária do Estado da Bahia, Pedro Barbosa de Deus

Importante cenário de discussões sobre a agricultura brasileira, o Fórum Nacional oferece ao Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento um panorama da produção em todos os Estados, apresentando as principais demandas e definindo prioridades.

“Este é o nosso principal canal de diálogo com o Ministério da Agricultura. É por meio deste Fórum que apresentamos as reivindicações para que cada Estado brasileiro possa continuar o seu trabalho e ajudar o país, com um setor forte e competitivo”, explica o Secretário Duarte Nogueira, eleito presidente do fórum em março de 2005 e que se afasta do cargo por exigências da lei eleitoral.