PM fecha desmanches clandestinos em imóveis na zona sul de São Paulo

Das nove motos apreendidas, sete tinham queixas de furto ou roubo; casal é investigado pelo crime

seg, 01/04/2024 - 20h45 | Do Portal do Governo
DownloadGoverno de SP

A Polícia Militar fechou dois desmanches de motocicletas clandestinos que funcionavam no Grajaú e no Jardim Almeida Prado, na zona sul de São Paulo, no sábado (30). Um homem e uma mulher, ambos de 31 anos, são investigados pelo crime. Na ação, nove motos foram apreendidas, sendo que sete delas têm queixas de furto ou roubo. Os policiais também encontraram nos locais 27 motores e diversas tampas de combustível, escapamento e outras peças veículos.

Os policiais do 1° pelotão de Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam) receberam uma denúncia de que em uma casa, na região do Grajaú, havia um desmanche de motos roubadas. No endereço, as equipes da PM encontraram peças automotivas em um saco plástico.

A equipe analisou a numeração de alguns chassis e placas que estavam no local, sendo constatado que parte daquelas peças era de motocicletas furtadas. Questionada, a dona da casa, inicialmente não informou sobre quem seria a pessoa responsável pelos componentes, mas posteriormente, na presença do filho, confirmou que as peças eram de seu neto.

No momento da averiguação, segundo os familiares, o suspeito estaria no centro de São Paulo. Os agentes esperaram o homem por uma hora, mas ele não apareceu. A equipe, então, se deslocou para o segundo endereço informado na denúncia.

DownloadGoverno de SP

Em outra casa, os militares encontraram sete motos, sendo que dessas, cinco eram roubadas e uma estava com a placa trocada. Nos fundos do imóvel, os agentes encontraram mais peças de motos e diversas caixas com o nome de uma mulher, que seria a esposa do investigado, como destinatária.

As peças estavam separadas por modelos de motos dentro de caixas de plástico em cima de prateleiras.

Os envolvidos foram encaminhados ao 85° Distrito Policial, no Jardim Mirna, para o registro da ocorrência. Foi necessário o carregamento de duas caçambas de caminhão para a apreensão dos objetos encontrados nos imóveis. O responsável pelas peças não compareceu à delegacia, mas ele e a companheira são investigados por receptação e adulteração de sinal identificador de veículo.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap