Centro Paula Souza avalia perfil empreendedor de ex-alunos das Etecs e Fatecs

Pesquisa com egressos da instituição analisa como educação empreendedora estimula a criar oportunidades que impactem na geração de empregos

qui, 04/04/2024 - 9h01 | Do Portal do Governo
Levantamento é direcionado a ex-alunos das unidades do CPS e pode ser respondido até o dia 30 de abril

Para aprimorar as iniciativas acadêmicas de apoio ao empreendedorismo, o Centro Paula Souza (CPS), órgão do Governo de São Paulo, vinculado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, disponibilizou uma pesquisa para mapear o perfil empreendedor de jovens formados nas Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais. Com perguntas elaboradas de forma direta e objetiva, o formulário é direcionado a ex-alunos das unidades do CPS e pode ser respondido até dia 30 de abril pela internet.

Abner Macedo, de 32 anos, é um dos egressos que apostaram no empreendedorismo como opção para dar um salto na carreira. Formado em Gestão Empresarial, na Fatec São Carlos, o ex-aluno criou uma agência de viagens e conta que o aprendizado das aulas foi o diferencial na estruturação e no crescimento do negócio.

“Desde o início do curso, o estudante é instigado a produzir soluções para problemas reais da população, o que desperta a vontade de inovar e contribuir com a sociedade.” Segundo ele, existem muitas ideias criativas que só precisam ser bem trabalhadas para atingir o objetivo. “Espero que as trajetórias de outros alunos empreendedores sirvam de inspiração e ajudem as novas gerações”, ressalta.

A pesquisa foi desenvolvida pelas professoras Ana Teresa Colenci Trevelin e Vanessa Cristhina Gatto, por meio da Assessoria de Inovação Tecnológica (Inova CPS) e da Comissão Permanente do Regime de Jornada Integral (CPRJI), em parceria com a Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp) e com a colaboração do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), de Portugal. Um dos objetivos do levantamento é avaliar como a educação empreendedora é capaz de estimular os estudantes a criar oportunidades que impactem na geração de empregos.

De acordo com os organizadores, a proposta é mapear o perfil empreendedor e intraempreendedor do egresso, analisando a influência de aspectos econômicos regionais para repensar abordagens relacionadas ao papel social, econômico e cultural da formação profissional. “A educação empreendedora já está inserida nos currículos dos cursos do CPS. Com os dados da pesquisa, poderemos direcionar os conteúdos de forma mais assertiva, preparando futuros empreendedores antenados com as necessidades de um mercado em constante transformação”, explica a gestora da Inova CPS, Simoni Gheno.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap