Secretaria da Habitação inicia construção de 405 casas em seis municípios

Empreendimentos do Nossa Casa-CDHU serão em Barretos, Campos Novos Paulista, Canitar, Corumbataí, Herculândia, Iacri e Lençóis Paulista

qua, 09/02/2022 - 10h38 | Do Portal do Governo

A Secretaria de Estado da Habitação assinou nesta terça-feira, 8 de fevereiro, autorização para início da construção de 405 casas em seis cidades do Estado. O Secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary, participou do evento.

As obras serão executadas pelo novo formato da modalidade Nossa Casa CDHU. Na primeira etapa é realizada a urbanização dos lotes, com a implantação de rede de água e esgoto, drenagem, terraplenagem, pavimentação, entre outros itens. Na fase seguinte, tem início a construção das casas. Anteriormente, os empreendimentos seriam produzidos e financiados pela Caixa Econômica Federal. Para conferir mais agilidade, a CDHU assumiu as obras.

“Ao agradecer a presença de todos, faço a questão de destacar a importância desse encontro, que representa muito para as famílias dos municípios, que sonham com a casa própria. É a retomada de obras, a autorização de implantação dos loteamentos ou a liberação da construção de moradias. Tudo isso significa muito para a população dos municípios. E está acontecendo em razão do empenho do Estado de São Paulo, que investiu em recursos para o desenvolvimento da habitação, ainda com carências”, afirmou o secretário Flavio Amary.

Para as cidades de Iacri (32 unidades habitacionais), Lençóis Paulista (201) e Barretos (31) foi autorizada a implantação da urbanização dos loteamentos. Para os municípios de Campos Novos Paulista (43 unidades habitacionais), Corumbataí (46) e Herculândia (52), foi liberado o início da construção das moradias que corresponde a segunda fase do programa.

As casas terão dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. O financiamento dos imóveis seguirá os critérios da CDHU e as novas diretrizes da Política Habitacional do Estado, que preveem juros zero para famílias com renda mensal de até cinco salários mínimos. Assim, as famílias pagarão praticamente o mesmo valor ao longo dos 30 anos de contrato, que sofrerá apenas a correção monetária calculada pelo IPCA, o índice oficial do IBGE.

Pompéia

Nesta terça-feira, a Secretaria de Estado da Habitação também autorizou a retomada das obras paralisadas de 40 casas no município de Pompéia, do Programa Sub 50, do governo federal. Caberá à Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) executar as obras, que serão custeadas pelo governo do estado. Serão investidos R$ 2,7 milhões para finalização do empreendimento Pompéia F.

O programa Sub 50, direcionado a municípios com até 50 mil habitantes, tem como objetivo a construção de moradias de interesse social. As construções foram interrompidas e o contrato estava paralisado. Esse empreendimento será retomado com base no Programa de Desenvolvimento Urbano (PDU), da Casa Paulista. A CDHU recebe os recursos e fará a complementação para a produção do empreendimento.