Termina amanhã prazo para estudantes manifestarem interesse nos itinerários formativos

Respostas serão consideradas pelas escolas na definição de cursos a serem ofertados a partir da rematrícula 

qua, 07/07/2021 - 10h34 | Do Portal do Governo

Estudantes da 1ª série do ensino médio da rede pública estadual têm até esta quinta-feira (8) para manifestar interesse nos itinerários formativos. Realizadas via Secretaria Escolar Digital (SED), as opções nos aprofundamentos curriculares servirão para que cada escola defina a oferta de cursos para inscrições durante o processo de rematrícula, em agosto.

O novo Ensino Médio permite ao estudante adquirir todos os conhecimentos básicos e aprofundar conhecimentos específicos, sem precisar ficar mais tempo na escola. Além disso, contribui para o desenvolvimento do protagonismo dos estudantes, com a possibilidade de aprofundamento em áreas de mais interesse e formação para o mercado de trabalho e ingresso no ensino superior.

Nesta primeira etapa, os estudantes podem escolher entre 10 opções de aprofundamento curricular de áreas do conhecimento. São quatro opções nas áreas de conhecimento – Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza – e seis opções integradas, que apresentam combinações entre elas – Linguagens e Matemática, Linguagens e Ciências Humanas, Linguagens e Ciências da Natureza, Matemática e Ciências Humanas, Matemática e Ciências da Natureza, além de Ciências Humanas e Ciências da Natureza.

“Os itinerários permitem ao estudante explorar potenciais e vocações de uma ou duas áreas de conhecimento, ou na formação técnica e profissional”, diz Rossieli Soares, secretário de Estado da Educação. A partir de 2022, a 2ª série contará com 10 aulas semanais dedicadas ao aprofundamento curricular escolhido conforme as opções apresentadas pela escola. Na 3ª série, serão 20 aulas.

A manifestação via SED também permite ao estudante demonstrar interesse em dois outros grupos de itinerários formativos. O segundo deles mescla as áreas do conhecimento com a qualificação profissional, via Novotec Expresso, e permite aprofundamento curricular em uma das áreas do conhecimento e dois certificados profissionalizantes durante o ano. São cursos relacionados à programação, design, dados, tecnologia, ciências sociais e comunicação, por exemplo. Na prática, o estudante se aprofunda em uma dessas áreas e, em alguns semestres, faz os cursos do Novotec Expresso, como programação em Java, por exemplo.

No terceiro grupo, os estudantes têm a oportunidade, via programa Novotec Integrado, de sair com um diploma de curso técnico e com o do ensino médio, sem aumentar a carga horária. No total, serão 21 opções de cursos técnicos: Administração, Marketing, Logística, Recursos Humanos, Comércio, Finanças, Contabilidade, Desenvolvimento de Sistemas, Informática para Internet, Serviços Jurídicos, Serviços Públicos, Guia de Turismo, Design Gráfico, Design de Interiores, Eventos, Nutrição e Dietética, Eletrônica, Eletrotécnica, Química, Análises Clínicas e Farmácia.

Guia do Estudante 

Para auxiliar os alunos, a Coordenadoria Pedagógica da Seduc-SP preparou um Guia do Estudante que detalha propostas, possibilidades e objetivos envolvidos na iniciativa, que aproxima os estudantes das transformações sociais, do mercado de trabalho e do ensino superior. Disponível no portal Seduc-SP, o informativo foi criado com intuito de auxiliar os estudantes nas escolhas, esclarecer as principais dúvidas sobre a mudança, do ponto de vista dos alunos, além de trazer informações sobre todas as opções de itinerários formativos e um passo a passo de como realizar a manifestação de interesse.

Escola Estadual no interior faz Busca Ativa para alunos realizarem a manifestação 

Na cidade de Bom Sucesso de Itararé, a equipe gestora da Escola Estadual Aparício Bíglia Filho realizou a Busca Ativa de casa em casa para que os alunos realizarem a manifestação. Para os alunos que possuem dificuldades com conexão eles levaram um material impresso para que eles pudessem consultar as opções.

“Quando não havia o decreto municipal proibindo as atividades presenciais, esses alunos vinham até a escola e junto ao Proatec eles conseguiam utilizar computadores e internet da nossa unidade para responder questionários e até mesmo fazer as provas”, explicou a vice-diretora Aline de Cássia Santos Monteiro Maria.

Em um dia, foram visitados 17 bairros da região, onde residem os alunos, percorrendo aproximadamente 200 km. A unidade estima que cerca de 20% dos alunos dos alunos só conseguiram participar graças a essa iniciativa, pois não há sinal de internet onde moram.