Metrô abre exposições e eventos comemorativos ao Centenário da Imigração Japonesa

Mostras poderão ser vistas em 17 estações do sistema

sex, 13/06/2008 - 17h16 | Do Portal do Governo

O Metrô de São Paulo, empresa vinculada à Secretaria dos Transportes Metropolitanos, abre esta semana exposições de obras, fotos e objetos sobre o Centenário da Imigração Japonesa para o Brasil, marcada pela chegada do navio “Kasato Maru” ao porto de Santos, trazendo os primeiros imigrantes. As mostras incluem obras e trabalhos de autores consagrados como Manabu Mabe, Akinori Nakatani e Alzira Cattony entre outros em 17 estações do sistema.

Além das mostras e exposições, o programa Ação Cultural do Metrô, deste mês, contará com apresentações de música, danças e taikô (tambor japonês) nas estações Sé (dia 15) e Tatuapé (dia 27), e de origamis (dobraduras de papel) nas estações Liberdade e Imigrantes (até o dia 30). 

Na estação Santa Cecília, nos dia 18 e 25, das 15 às 16h30, a artista plástica Alzira Cattony ensinará em duas oficinas a arte milenar de dobrar papel.

Os eventos contam com apoio do Consulado Geral do Japão, Editora Abril (estações Sé, Liberdade e Clínicas), Editora Devir (estação Ana Rosa), Jornal São Paulo Shimbun (estação Vila Madalena), Editora JBC (estação São Bento), MOA Internacional do Brasil (estação República) e Associação para Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil.

Mais informações sobre as mostras, exposições e apresentações podem ser obtidas no site www.metro.sp.gov.br.

As comemorações do Centenário da Imigração Japonesa no Metrô tiveram início no dia 10 de abril deste ano, com com apresentações de taikô e arte ninjutsu (arte ninja) na estação Tatuapé, na zona Leste.

Viagem Histórica 

No último domingo, 8, um grupo de 20 imigrantes japoneses, acompanhados de Jiro Maruhashi, consul geral adjunto do Japão, dos secretários de Estado João Paulo de Jesus Lopes, adjunto dos Transportes Metropolitanos, Claury Alves da Silva, de Esporte, Lazer e Turismo, Kokei Uehara, presidente da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil e de Akeo Uehara Yogui, presidente da Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil refizeram a viagem de trem, entre o porto de Santos e o Memorial do Imigrante (antiga hospedaria  dos imigrantes), na zona Leste da Capital.

A lanterna ferroviária com o “Fogo da Amizade”, trazida de navio da cidade japonesa de Kobe, de onde partiram os imigrantes, também fez a histórica viagem de trem, que durou  cerca de 2h30.

O “Fogo da Amizade” ficará exposto à visitação pública no Memorial do Imigrante, até o dia 21 deste mês. De lá, será levado para os festejos oficiais das comemorações do Centenário da Imigração Japonesa, no Sambódromo do Anhembi.  

Da Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô

C.C.