Alunos recebem diploma de jardinagem

Jornal da Tarde - São Paulo - Quarta-feira, 15 de dezembro de 2004

qua, 15/12/2004 - 9h09 | Do Portal do Governo

A primeira-dama Lu Alckmin fez a entrega à primeira turma de formandos do programa Jardim Escola

JULIANA DE FARIA

Como orador da primeira turma de formandos do programa Jardim Escola, Natanael da Silva, 30 anos, deixou de lado o avental de jardineiro e vestiu um terno cinza. As mãos trêmulas e a testa molhada evidenciavam o inevitável nervosismo. A voz embargada e os olhos cheios de lágrimas demonstravam a emoção da conquista. “Aqui somos todos vencedores”, discursou aos presentes.

Ontem, Silva e mais 17 colegas receberam seus diplomas pela conclusão do curso profissionalizante de jardinagem e horticultura. Foram oito semanas de aulas teóricas e práticas promovidas pelo Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo e realizadas no Jardim Botânico, na Zona Sul. “Foi uma batalha diária vencida com amor a arte que é cuidar do meio ambiente e a vontade de voltar a ter um emprego”, desabafa Silva.

“Quando surgiu essa vaga no curso, agarrei com todas as minhas forças”, disse Silva. O ex-caseiro acordava às 4h da manhã e pegava três conduções para chegar ao Jardim Botânico. “Nunca olhei para as dificuldades, não dou bola para o preconceito. Sempre gostei de plantas, cuidar das flores dá prazer. Ver a semente semeada enche meus olhos.” Além dos diplomas, os formandos receberam kits com ferramentas de jardinagem que custam R$ 100.

O próximo grupo contará com 30 alunos e terá início em fevereiro de 2005, com as vagas abertas também para mulheres. Quem se interessar deve procurar as lideranças comunitárias de entidades assistenciais cadastradas no Fundo Social de Solidariedade que atuam na região onde moram.

Para participar do Jardim Escola, além da indicação do líder comunitário, é preciso ter mais de 18 anos, ser alfabetizado e residir na região metropolitana de São Paulo.