Secretaria de Agricultura divulga previsões de área e produção da safra agrícola 2015/16

Levantamento consolida números finais para as culturas da batata e do feijão das safras das águas e traz o acompanhamento das culturas de algodão, milho, arroz, cana-de-açúcar, laranja, mandioca, soja, tomate e trigo

seg, 18/04/2016 - 20h06 | Do Portal do Governo

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA) e da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), divulga o resultado das previsões de área e produção de culturas da safra agrícola 2015/16. O levantamento, realizado no mês de fevereiro de 2016, consolida os números finais para as culturas da batata e do feijão das safras das águas e traz o acompanhamento das culturas de algodão, milho, arroz, cana-de-açúcar, laranja, mandioca, soja, tomate e trigo.

O café terá recorde de produção, indicando que a safra 2015/16, relativa à produção, e 2016/17 relativa à comercialização poderá chegar a 5,57 milhões de sacas, ou 334,4 mil toneladas de café beneficiado, a maior quantidade registrada desde a década de 1970. Outro fator que contribuiu para a colheita foi o clima favorável às lavouras, resultante do fenômeno El Niño, que representará um incremento de 19,8% na colheita esperada para o EDR de São João da Boa Vista e de 7,4% no EDR de Marília.

O estudo constata um aumento de 5,6% de produtividade na 1ª safra de milho, com elevação em 1,9% na produção, em relação ao ano de 2015, principalmente devido a boa condição climática. Em relação ao mercado, observa-se situação propícia ao produtor, tanto em relação ao preço influenciado pela cotação elevada do dólar, quanto em relação ao baixo volume do produto em estoque. As regiões de Itapetininga e São João da Boa Vista concentram aproximadamente 25% do volume de produção paulista do milho de 1ª safra. O aumento de 12,3% da área plantada resultou no incremento de 10,4% na produção do milho safrinha, apesar de registrar uma redução de 1,7% na produtividade.

O levantamento aponta ainda o crescimento de 6,7% de área cultivada e 18,3% na produção da soja, equivalente a 2,64 milhões de toneladas do grão no Estado de São Paulo. Com os resultados, espera-se o incremento de 10,9% na produção em relação à safra 2014/15.

O cenário para a cana-de-açúcar se mostra mais promissor do que na safra anterior, apontando um crescimento de 1,2% na produção, o equivalente a 441,7 milhões de toneladas, e de 1,8% na produtividade, apesar de uma leve queda de 1% na área plantada.

Também houve aumento de 13,2% na área cultivada de batata das águas em relação à safra anterior, que representa 7,6 mil hectares. No período, houve um crescimento de 32,9% na produção, com ganhos de 17,4% na produtividade. O clima também foi um fator determinante a essa cultura, sendo que 87,6% da produção está concentrada em Itapetininga, Itapeva, Avaré e São João da Boa Vista.

A previsão é de aumento de 4,8% na área cultivada da batata da seca, equivalente a 8,9 mil hectares, e de 13,0% na produção, com 272,2 mil toneladas, refletindo aumento de 7,8% na produtividade esperada, em comparação à safra anterior.

A produção estimada pelo estudo para o feijão das águas é de 123,7 mil toneladas, número 27,4% superior à safra passada. O resultado se deve aos aumentos de 18,5% da área cultivada e 7,5% da produtividade, totalizando com 2.256 kg/ha. As regiões de Itapeva e Avaré foram as principais produtoras paulistas do grão, representando, respectivamente, 43,8% e 34,8% do total cultivado.

O feijão da seca deverá ter uma retração de 8,4% na área cultivada, o que representa 18,4 mil hectares, que impactará na queda de 5,3% na produção em relação ao ciclo anterior. Contudo, espera-se um aumento de 3,4% da produtividade, equivalente a 2mil quilos por hectare.

Confira o estudo completo, que traz o detalhamento dos demais produtos da safra paulista

Da Secretaria de Agricultura e Abastecimento