Saúde alerta para risco de acidentes com fogos de artifício nas festas juninas

Brincadeiras nesta época do ano escondem alguns perigos que exigem precauções especiais

sáb, 09/06/2012 - 20h11 | Do Portal do Governo

Junho é o mês de brincadeiras ligadas a fogos e fogueiras típicos das festas juninas. Por isso a Secretaria de Estado da Saúde preparou uma série de dicas para evitar que as festas tradicionais terminem em tragédias.

O primeiro passo, muito importante, é observar a origem dos fogos adquiridos e não usar materiais de fabricação caseira.

“Não se deve guardar grande quantidade de fogos em um único local, pois um acidente será certamente fatal”, orienta a cirurgiã plástica Adriana Moraghi, da Unidade de Queimados do hospital estadual de Vila Penteado, na zona norte da capital.

Na hora de soltar fogos, a médica destaca alguns cuidados que podem evitar lesões nas mãos, braços, rosto ou mesmo auditivas.

– Nunca soltar rojão segurando diretamente na mão: o ideal é interpor com vários rojões já usados ou mesmo varetas, deixando uma distância de pelo menos 60 cm da mão e afastado do rosto;
– Não apontar para onde há pessoas circulando;
– Evitar proximidade com fios elétricos.

E não são somente os fogos de artifício que podem provocar acidentes. Mesmo na hora de acender fogueiras, o médico recomenda atenção redobrada.

“As bebidas típicas de festa junina, como o vinho quente e o quentão, também são inflamáveis, e sua proximidade às fogueiras pode resultar em acidentes”, explica Adriana.

Além disso, o médico recomenda evitar a combinação álcool e fogos de artifício: “se beber, não solte fogos ou mesmo brinque nas proximidades de fogueiras”, diz.

Crianças

É importante especial atenção às crianças nesta época do ano, principalmente com as tradicionais “biribinhas”.

“As faíscas podem acabar atingindo substâncias com potencial para incêndio, como o álcool utilizado para iniciar o fogo das fogueiras, por exemplo”, esclarece a médica.

Da Secretaria da Saúde