Governo de SP entrega sete ônibus e 17 obras em escolas na região de Barretos em 2023

Último ano registra maior número de obras concluídas e investimentos dos últimos quatro anos no Estado

sex, 22/12/2023 - 11h31 | Do Portal do Governo

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) implementou, em 2023, iniciativas com objetivo de promover melhorias no Ensino Médio, com importantes investimentos na infraestrutura, oportunidades para o acesso de estudantes às universidades públicas paulistas e apoio psicológico no ambiente escolar. Somente na região de Barretos, foram entregues sete ônibus e 17 obras em escolas.  

Ao todo, o governo de São Paulo entregou 789 obras em escolas e creches no Estado. Foram investidos R$ 678,6 milhões, considerando tanto as obras executadas via Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), ligada à Seduc-SP, como aquelas realizadas por meio de acordos com prefeituras municipais.  

Cerca de 430 mil alunos foram beneficiados pelas obras em 755 escolas, incluindo reformas de quadras, cozinhas, refeitórios e salas de aula, além da revitalização de fachadas e de intervenções em telhados e em adequações de acessibilidade.  

O ano de 2023 é o que registra maior número de obras concluídas e investimentos dos últimos quatro anos. No ano passado, durante os 12 meses, foram concluídas reformas em 568 unidades escolares com custo total de R$ 453,5 milhões. Em 2021, 355 revitalizações com aporte de R$ 241,4 milhões. Já no ano de 2020 as obras de 605 escolas totalizaram R$ 252,8 milhões, enquanto no ano anterior estudantes de 280 escolas foram beneficiados com reformas no valor de R$ 156,5 milhões.   

Novo Ensino Médio

Ao encontro da demanda de alunos e professores, São Paulo se antecipou às discussões federais sobre a revisão do Novo Ensino Médio (NEM) e propôs um novo desenho.   

Na reestruturação, anunciada em julho, a grade de itinerários formativos foi simplificada de 12 para três opções: Ciências da Natureza e suas Tecnologias + Matemática; Linguagens e suas Tecnologias + Ciências Humanas e Sociais Aplicadas; e Ensino Técnico Profissionalizante. Para o Ensino Técnico, a Secretaria ofertará em 2024 nove cursos em 1.200 unidades (administração, agronegócio, ciências de dados, desenvolvimento de sistemas, enfermagem, farmácia, hospedagem, logística e vendas) e outras em parceria com o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial).  

Além das dificuldades do NEM, os alunos seguem com defasagens trazidas da pandemia e comprovadas no diagnóstico feito a partir da Prova Paulista. Nessa perspectiva, a Secretaria da Educação divulgou em novembro a nova matriz curricular do Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio.  

Em 2024, será ampliado em 60% o tempo destinado à aprendizagem de língua portuguesa e em 70% à matemática do Ensino Médio, além do retorno de geografia, história e física na 3ª série da etapa. Para língua portuguesa, a carga horária será composta por aulas da disciplina e de redação e leitura. Em matemática, a novidade é a inclusão de educação financeira para os 8º e 9º anos do Fundamental e Ensino Médio.   

Este ano, de forma inédita, estudantes da rede passaram a contar com o Provão Paulista Seriado, que reservou 15.369 vagas diretas e com base no resultado individual ao longo do Ensino Médio na Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista (Unesp), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Faculdades de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatecs) e Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp). O resultado com os classificados será divulgado em janeiro.   

Psicólogos nas Escolas

Para coibir casos de violência escolar, a Secretaria lançou em agosto o programa Psicólogos nas Escolas. A iniciativa conta, em média, com mais de 52 mil ações no estado, por mês, entre acolhimentos, dinâmicas de grupo, escutas e atendimentos individualizados com estudantes. Outra medida de prevenção a episódios de violência foi a contratação de 1.000 seguranças privados. Para alocação, as escolas foram selecionadas pelas 91 Diretorias Regionais de Ensino com base em critérios como vulnerabilidade da comunidade e convivência das unidades. 

São Paulo é o trabalho que dá certo!

Em seu primeiro ano de gestão, o governo do Estado de São Paulo fortaleceu sua missão de promover serviços de qualidade à população, guiado por pilares como o desenvolvimento, o diálogo e a garantia de dignidade para as pessoas. No período, foram concluídas 2.740 obras, que incluem 18.400 moradias e a recuperação de 6.400 km de rodovias. Na educação, 848 escolas foram reformadas, e 25 creches foram inauguradas. Na saúde, foram abertos 1.500 leitos, equivalente a sete hospitais, e realizadas 1 milhão de cirurgias eletivas. Na segurança, todos os índices de produtividade policial registraram melhorias em relação a 2022, com aumentos de 17% na apreensão de drogas, 11% de armas, 9% de veículos e 5,4% de prisões. Além disso, 25 unidades do Poupatempo passaram a atender mais 1,2 milhão de pessoas mensalmente. Entre tantas conquistas, somou-se a aprovação da desestatização da Sabesp, que será fundamental para antecipar a universalização do saneamento e a expansão do acesso à água, coleta e tratamento de esgoto para toda a população de São Paulo.