Governador apresenta projeto paulista de transição energética ao setor automotivo

Na abertura da ExpoFenabrave, Tarcísio falou sobre políticas públicas do Governo para pesquisa e desenvolvimento de combustíveis renováveis

qua, 23/08/2023 - 15h58 | Do Portal do Governo

O governador Tarcísio de Freitas reforçou nesta quarta-feira (23) o papel de liderança que São Paulo está desempenhando na vanguarda das novas tecnologias de energia verde e transição energética. Durante a cerimônia de abertura do 31º Congresso & ExpoFenabrave, na capital, ele destacou as pesquisas da gestão estadual com parceiros privados para produção de combustíveis renováveis e disse contar com a adesão da indústria automotiva aos modelos híbridos.

“Está na hora de a gente discutir em que direção nós iremos caminhar. O mundo discute a questão da transição energética e da economia de baixo carbono. Inauguramos na USP o primeiro reformador do mundo para transformar etanol em hidrogênio e abastecer ônibus e carros. Estamos caminhando na direção do biometano, que é outra alternativa para os veículos pesados, temos o etanol e o combustível sustentável de aviação. São Paulo pode e deve ser protagonista neste movimento de transição. A gente vai apostar muito nas novas tecnologias e fomentar, de maneira vigorosa, a questão do hidrogênio, do etanol, do híbrido e do elétrico”, afirmou Tarcísio.

A ExpoFenabrave é o maior evento do setor de distribuição de veículos, reunindo mais de 150 marcas da cadeia de fornecimento de produtos e prestação de serviços para concessionárias.

O projeto do Governo de São Paulo para desenvolvimento de novas opções de combustíveis renováveis vai ao encontro das principais discussões da indústria automotiva. Na edição deste ano, a ExpoFenabrave está reunindo especialistas para discutir os novos cenários do setor de veículos no Brasil, com base na evolução de tecnologias digitais e mudanças de matriz energética no transporte global.

No último dia 10, Tarcísio lançou na USP a instalação da primeira estação do mundo para abastecimento de hidrogênio renovável a partir do etanol. A previsão é que a estação experimental desenvolvida pelo Centro de Pesquisa para Inovação em Gases de Efeito Estufa (RCGI) esteja operando até o final do primeiro semestre de 2024.

Na prática, a estação vai aprimorar a eficiência da produção do hidrogênio a partir do etanol, visando a chegada da tecnologia no mercado e a utilização em larga escala no futuro. O combustível vai abastecer um automóvel e três ônibus cedidos pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) do Governo de São Paulo que vão circular no campus da USP.

Para Tarcísio, as políticas públicas do Governo do Estado encorajam ainda mais as empresas do setor automotivo a antecipar soluções para a frota de veículos do país em médio prazo. Ao invés de modelos 100% elétricos, o governador de São Paulo defende a popularização de modelos híbridos movidos a hidrogênio ou biometano.

“Estamos preparando medidas de estímulo para a indústria automotiva e fazer a renovação de frota nessa linha de transição energética. O Governo de São Paulo vai apoiar todas as iniciativas de renovação de frota porque queremos ver um setor que sempre teve participação expressiva na economia crescendo cada vez mais. Estou extremamente otimista com nosso futuro e feliz por estar participando de um congresso tão expressivo, com gente que faz a diferença, que contrata, emprega, gera oportunidades e realiza sonhos”, concluiu o governador.