Produtor rural poderá receber por conservar água

Projeto Produtor de Água beneficiará aqueles que promovem ações de preservação ambiental

seg, 22/06/2009 - 19h25 | Do Portal do Governo

Remunerar os produtores rurais pela correta conservação do solo, manutenção da qualidade dos recursos hídricos, entre outros serviços ambientais que beneficiam a sociedade em geral, é o objetivo do Projeto Produtor de Água.

O lançamento oficial aconteceu na semana passada, em Joanópolis, 16, e em Nazaré Paulista, 17. Essa experiência já é realizada com sucesso, no município de Extrema (MG) e em Rio Claro (RJ). Por isso, a expectativa é de que, em breve, o programa será estendido para todo o território paulista.

As microbacias do Ribeirão do Cancã, em Joanópolis, e a do Ribeirão do Moinho, em Nazaré Paulista, não foram escolhidas aleatoriamente. Segundo Alcides Ribeiro de Almeida Júnior, diretor da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI) – Regional de Bragança Paulista, esses ribeirões são de grande importância, pois alimentam as represas do Cachoeira e a do Atibainha, que, junto com outras, formam o Sistema Cantareira (responsável por levar água para mais da metade da Grande São Paulo).

O Projeto Produtor de Água é um trabalho realizado pelas Secretarias do Meio Ambiente e de Agricultura e Abastecimento, por meio da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI). O programa conta com parceria do Banco Mundial e outras entidades de preservação da natureza.

O Projeto Produtor de Água terá o período de três anos, mas a intenção é de que ele se torne permanente. O produtor rural que aderir ao projeto poderá receber o pagamento de até R$ 125,00/ha/ano em área de preservação permanente (APP) recuperada, R$ 75,00/ha/ano em conservação de solo e R$ 125,00/ha/ano em floresta conservada. A expectativa é estimular técnicas de conservação do solo em 390 hectares, recuperar 208 hectares de APP e conservar 540 hectares de florestas.