Transportes: CPTM arrecada mais de R$ 850 mil no primeiro leilão on-line do setor público

Leilão foi realizado ma manhã desta quinta-feira

qui, 15/05/2003 - 20h25 | Do Portal do Governo

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) arrecadou R$ 862 mil no primeiro leilão, simultaneamente, on-line e presencial de bens inservíveis de uma empresa pública no Brasil, na manhã desta quinta-feira, dia 15, no auditório Superbid, na capital. O leilão encerrou com um resultado positivo: mais de 90% dos lotes foram arrematados com um ágil de 53,77% sobre o total vendido.

Participaram deste leilão 190 pessoas – 72,6% (138) via Internet e 27,4% (52) que compareceram à sessão realizada no auditório do Superbid. Foram dados 600 lances para os 36 lotes de materiais colocados à venda, entre eles, veículos rodoviários (camioneta, ambulâncias e carros de passeio), dormentes de madeira, trilhos inteiros, sucatas de trilho, aço, alumínio, ferro, bronze e latão.

O diretor presidente da CPTM, Mário Bandeira, acompanhado do secretário-adjunto de Transportes Metropolitanos, Ricardo Toshio Ota, presenciou a sessão. O leilão agradou o presidente, que se mostrou confiante quanto aos procedimentos e aos resultados. ‘O sistema é válido, pois proporciona mais rapidez, transparência e desburocratiza o processo, pois permite que mais pessoas participem do leilão’, disse o presidente e acrescentou: ‘Além de reduzir custos operacionais, também deve trazer para CPTM um valor melhor que o sistema antigo’.

O sistema de leilão híbrido (on-line e presencial) foi desenvolvido há dois anos pela empresa Superbid, responsável por este leilão. Nesse período, já foram realizados mais de 100 leilões com cerca de 50 empresas privadas de grande porte como a IBM, Motorola, Compaq, Basf, Delphi, entre outras.

A grande vantagem é que esta modalidade democratiza e dá mais transparência ao processo. Também aumenta a disputa pela aquisição dos bens, elevando o preço dos mesmos, permitindo que as pessoas participem sem serem identificadas. ‘Não estamos inventando a roda, apenas trouxemos a tecnologia para ampliar o poder de negociação, democratizar e agilizar os leilões’, diz o leiloeiro oficial, Rodrigo Santoro.

‘A intenção é que a curva da demanda encontre a curva da oferta em um processo natural do mercado’, explica o presidente da Superbid, Edson Bouer. O sistema de leilão on-line/presencial consegue-se atingir, em alguns casos, mais de 100% de valorização em relação aos convencionais segundo Edson.

Para o gerente de Suprimento da CPTM, Theodoro de Almeida Pupo Jr., o leilão correspondeu às expectativas. ‘Vamos fazer uma avaliação dos resultados, não só financeiros, mas também do envolvimento de toda a equipe neste processo. Este sistema também traz uma economia de tempo para a empresa’.

Leilões na CPTM

Em 2002, a CPTM arrecadou R$ 2,8 milhões com a realização de cinco leilões de bens inservíveis para aplicação ferroviária. Estes leilões geram uma receita não-operacional para a empresa, ou seja, tudo que entra no caixa que não provém das bilheterias das estações. Além disso, o material leiloado desocupa áreas de pátios, estações e prédios administrativos, evitando acúmulo de lixo e facilitando a limpeza destes locais.

Da Assessoria de Imprensa da Secretaria dos Transportes

M.J.