Serviço: Metrô-SP finaliza Pesquisa Origem/Destino em 39 municípios da Região Metropolitana

Levantamento constitui o mais abrangente e detalhado retrato dos deslocamentos diários na região

seg, 19/01/2004 - 17h05 | Do Portal do Governo

A Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) finalizou os resultados da mais recente Pesquisa Origem e Destino (chamada de Pesquisa O/D), realizada em 2002, que constitui o mais abrangente e detalhado retrato dos deslocamentos diários nos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo.

Entre as mudanças significativas verificadas pela nova O/D, destaca-se a maior participação do transporte individual no total das viagens: 53% contra 47% do transporte coletivo. Na pesquisa anterior, de 1997, o transporte coletivo ainda era dominante na divisão modal, com 51% das viagens.

A liderança assumida pelo transporte individual confirma uma tendência apresentada já pela O/D de 1977, a segunda feita, com o aumento das viagens por automóvel, táxi, motocicleta ou bicicleta em detrimento das viagens por transporte coletivo (ônibus, metrô, trem e lotação).

A nova O/D constatou também alterações no índice de mobilidade da população (viagem por habitante). De um total de 38,7 milhões de viagens observadas na Pesquisa O/D – 2002, os resultados mostram que nos últimos cinco anos, período entre uma pesquisa e outra, as viagens motorizadas passaram de 20,6 milhões para 24,5 milhões, um crescimento de 19%.

As viagens a pé apresentaram um aumento de 31%. Em 1997, esses deslocamentos somaram 10,8 milhões; em 2002 chegaram a 14,2 milhões. Para entrar nessa classificação, as viagens devem ser superiores a 500 metros, ou cinco quadras, ou ainda motivadas por trabalho ou escola, independente da distância percorrida.

Os dados coletados na pesquisa O/D compõem uma base de informações que subsidia, permanentemente, o planejamento do transporte urbano na Região Metropolitana de São Paulo. Mais recentemente, os resultados da Origem/Destino têm contribuído para estudos em outras áreas do setor público, como saúde, educação, segurança pública e trabalho, já que a pesquisa O/D abrange um grande volume de dados que identificam as alterações ocorridas na localização das atividades sócio-econômicas e na população.

Visão radiográfica dos movimentos diários

Na opinião do presidente do Metrô, Luiz Carlos David, ‘as pesquisas O/D fornecem uma visão radiográfica dos movimentos diários da metrópole e são úteis não só na elaboração de políticas de transporte como também para todas as outras instâncias que atuam no planejamento urbano’.

Para a realização da pesquisa O/D 2002, o Metrô contratou a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEADE), que mobilizou 50 de seus pesquisadores. Eles visitaram aproximadamente 9.500 domicílios nos 39 municípios da Região Metropolitana, entre os meses de agosto e novembro de 2002.

Do Departamento de Imprensa da Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô

(AM)