Saúde: Projeto pioneiro da Secretaria incentivará mãe adotiva a produzir leite materno

Quanto mais cedo maior a chance de sucesso

ter, 26/10/2004 - 9h18 | Do Portal do Governo

Um tratamento inovador da Secretaria de Estado da Saúde visa a permitir que mães adotivas, que não têm leite materno, passem a produzi-lo para garantir a alimentação de seus filhos. Batizado de Programa de Aleitamento Materno e Acolhimento de Mães Adotivas (Pra Mama), entrará em operação no Hospital Maternidade Interlagos.

O Pra Mama está aceitando inscrições de mulheres que tenham interesse em participar e atenderá a qualquer mãe que tenha filho adotivo em idade de amamentação. Basta apresentar documentação que comprove a adoção. Quem entrou com pedido na Justiça e ainda não teve resposta, também pode se cadastrar.

Equipes médicas do Hospital Maternidade Interlagos oferecerão tratamento completo para produção desse precioso produto. Na primeira etapa do projeto, médicos, enfermeiros, nutricionistas e psicólogos do hospital explicarão às mães os benefícios do aleitamento materno para a saúde dos bebês, a possibilidade das mães adotivas amamentarem naturalmente e a importância desse processo. Depois, será implantada uma pequena sonda no peito da interessada, que a auxiliará na produção do leite. Esse instrumento terá uma pequena quantidade de leite industrializado, e o seu cheiro despertará o interesse da criança pela amamentação.

A sucção que o bebê faz estimulará a produção do leite nessa mãe, mesmo não tendo passado pelo período de gestação. Quanto mais cedo elas forem estimuladas, maior a chance de sucesso. As mães adotivas que quiserem podem inscrever-se diretamente no Hospital Maternidade Interlagos, na Rua Leonor Alvim, 211 – Interlagos – zona sul da capital, ou pelo telefone (11) 5666-0783.

Da Agência Imprensa Oficial