Primeira Etapa do Parque da Juventude será inaugurada em setembro

Este ano, Zona Norte ganhará 35,4 mil metros quadrados de área esportiva e de lazer

qui, 07/08/2003 - 15h10 | Do Portal do Governo


A Zona Norte da Capital ganhará, no próximo dia 14 de setembro, um parque esportivo com 10 quadras poliesportivas, pista de skate, caminho para prática de cooper e caminhada, vestiários, lanchonete, estacionamento e 15 mil metros de Mata Atlântica. O anúncio foi feito pelo governador Geraldo Alckmin, na manhã desta quinta-feira, dia 7, após vistoriar as obras. Com uma área total de 35,4 mil metros quadrados, o Parque Esportivo é a primeira etapa do Parque da Juventude, que está sendo instalado no local onde funcionou o Complexo do Carandiru. Quando estiver concluído, o Parque da Juventude terá área total de 328 mil metros quadrados, o que corresponde a mais de 30 hectares.

“A cidade de São Paulo, e especialmente a Zona Norte, ganha um parque, o chamado Parque da Juventude”, ressaltou Alckmin. O parque está sendo construído em três fases e a primeira é o Parque Esportivo, que fica de frente para a Avenida Zaki Narchi.

“As obras físicas, de drenagem, muro, equipamentos e sanitários, estão bem adiantadas. E agora, está sendo terminada a parte paisagística”, disse o governador, afirmando as obras desta primeira fase do Parque, com custo total de R$ 7 milhões, estão dentro do cronograma.

“Estamos exatamente em cima da área do Carandiru, onde tivemos o maior presídio, talvez do mundo. O Complexo chegou a ter 10 mil presos. Há dois anos, assumimos o compromisso de desativar a Casa de Detenção, que abrigava 8,4 mil presos e era impossível de administrar adequadamente ”, lembrou o governador.

Desde então, 11 penitenciárias, com 800 vagas cada, foram construídas simultaneamente para a transferência dos presos. “Na maioria das novas penitenciárias, os presos trabalham e, a cada três dias de trabalho, reduzem um dia de pena”, destacou. Para Alckmin, aconstrução de um parque no local que abrigou presos foi “uma bela troca”.

A segunda etapa do Parque da Juventude, que será denominada Parque Central, será composta por uma área contemplativa, de Mata Atlântica secundária, e prédio administrativo. A previsão é que a obra tenha custo de R$ 8 milhões e esteja pronta no primeiro semestre de 2004.

Já a terceira etapa, chamada de Parque Institucional, deverá ser entregue no final do ano que vem. “Essa etapa vai demorar um pouco mais, mas a medida que os pavilhões forem ficando prontos, vamos entregando à população”, afirmou o governador. O Parque Institucional vai abrigar, nos quatro pavilhões remanescentes do Complexo do Carandiru, um centro de cultura, um centro de tecnologia e informação, um centro de excelência do Terceiro Setor e uma Faculdade Técnica (Fatec). Além disso, contará com um teatro e estacionamento.

De acordo com o secretário de Juventude, Esporte e Lazer, Lars Grael, a previsão é que essa terceira fase da obra tenha custo de R$ 37 milhões. “Desses pavilhões, sobraram só as ‘cascas’. Eles serão totalmente remodelados, com adequação interna, sistema hidráulico e elétrico e cabeamento para computadores”, afirmou.

Grael afirmou que o Estado está buscando parcerias para que parte das obras desta terceira fase do Parque seja financiada com recursos da iniciativa privada.

Cíntia Cury