Olímpiadas: São Paulo instala consulta para garantir Jogos Olímpicos na cidade em 2012

Docente da Unesp coordena organização

qui, 27/02/2003 - 9h50 | Do Portal do Governo

Na condição de maior centro econômico, financeiro e tecnológico da América Latina, a cidade de São Paulo também deseja constar no time das grandes metrópoles mundiais. Por isso, sonha em ser a sede dos Jogos Olímpicos de 2012, um dos maiores eventos esportivos da humanidade.

Em busca dessa realização, foi instalado, em 18 de fevereiro, o Conselho pró-Jogos Olímpicos, com a participação dos governos municipal, estadual, além da sociedade civil, cujo objetivo é o de decidir sobre a candidatura aos Jogos Olímpicos em São Paulo. Além do Conselho, foi criado o Comitê de Postulação que coordena o cumprimento das exigências impostas pelo Comitê Olímpico Brasileiro COB) e Internacional.

Desde a oficialização da pré-candidatura, em 13 de dezembro passado, cerca de 26 profissionais de diversas áreas do conhecimento atuam para organizar a infra-estrutura da cidade e região. Se escolhida cidade brasileira aspirante em julho de 2003, São Paulo será avaliada internacionalmente até o anúncio do País-Sede escolhido, em 2005.

Entre os profissionais que trabalham na organização do evento, José Roberto Gnecco, docente do Departamento de Educação Física do Instituto de Biociências (IB) da UNESP, campus de Rio Claro, atua como membro do Comitê e como coordenador técnico da postulação. Na prática, ele se encarrega de orientar as ações de uma equipe, que por sua vez, subsidia os trabalhos dos arquitetos na definição dos cerca de 41 locais de competição e dos 60 espaços de treinamento. Sua equipe é responsável, ainda, pelos temas vinculados à programação esportiva.

A equipe de Gnecco subsidia também os profissionais que elaboram o dossiê de postulação, a ser entregue ao COB, com 19 temas, entre eles as formalidades alfandegárias, meteorologia e a segurança dos locais do evento. ‘Estamos dando os passos certos na hora certa’, afirma. ‘Trabalhamos para que os aspectos positivos dos legados de Barcelona, em 1992, e de Sidney, em 2000, se reflitam em São Paulo e se espalhem pelo Brasil’, comenta Gnecco.

A ligação do docente da UNESP com a organização de eventos esportivos está embasada em suas atividades acadêmicas, pois leciona e pesquisa História da Educação Física e Esporte e Administração em Educação Física e Esporte. Além disso, Gnecco foi o coordenador executivo dos Jogos Sul-Americanos de 2002 em São Paulo, realizados em quatro cidades brasileiras. ‘O que faz o resultado da recepção de eventos como os Jogos Olímpicos ser positivo é o adequado planejamento para que isso aconteça. E só pode haver planejamento se existe conhecimento’, ressalta o coordenador técnico.

De acordo com Gnecco, caso a cidade de São Paulo seja escolhida aspirante aos Jogos Olímpicos 2012, o projeto será lançado não só como uma iniciativa nacional, mas de toda a América Latina.

Do Portal da Unesp
V.C.