Meio Ambiente: Cetesb terá laboratório para análise de emissões de gases veiculares

Novas instalações devem estar concluídas em dois anos

qua, 22/05/2002 - 11h42 | Do Portal do Governo

Dentro de dois anos, a CETESB – Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental, vinculada à Secretaria do Meio Ambiente, contará com um novo laboratório de emissão de veículos, com capacidade para realizar a certificação, homologação e fiscalização de todo tipo de veículo automotor, desde motocicletas e carros de passeio movidos a álcool ou gasolina até ônibus e caminhões, com motores a diesel e gás natural.

Os recursos são provenientes de um acordo entre a CETESB e a Secretaria Estadual de Transportes Metropolitanos, que obteve US$ 8,5 milhões junto ao Banco Mundial (Bird) para a implantação do Programa Integrado de Transporte Urbano – PITU, no qual consta a exigência de instalação do laboratório.

O acordo foi assinado nesta terça-feira, dia 21, na Secretaria dos Transportes Metropolitanos, com a presença do secretário Jurandir Fernandes; do presidente da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, Oliver Ossepian; do diretor de Desenvolvimento e Transferência de Tecnologia da CETESB, Primo Pereira Neto, que representou o secretário estadual do Meio Ambiente, professsor José Goldemberg, e o presidente da agência ambiental, Dráusio Barreto; e diretores da AVL List GmbH para a América do Sul, Áustria e Espanha, empresa internacional responsável pela montagem do laboratório de emissão veicular.

‘São Paulo tem, hoje, uma frota de 5 milhões de veículos. São dois habitantes para cada veículo que roda na cidade. Obviamente, as conseqüências para a qualidade do ar são as mais danosas possíveis. Daí a importância de montarmos um laboratório como este’, disse o secretário Jurandir Fernandes. Para o diretor da CETESB, Primo Pereira, o aspecto mais importante desse acordo é o fato de que, a partir agora, a agência ambiental estará capacitada a homologar qualquer tipo de veículo. ‘Será um laboratório de referência completo para a América Latina’, observou.

O PITU foi criado para otimizar o transporte urbano, sem descuidar da questão da qualidade do ar. Por este motivo, prevê a existência de uma infra-estrutura tecnológica para avaliar continuamente a qualidade, a durabilidade e a confiabilidade dos veículos e dos motores comercializados no país, quanto à emissão de gases, partículas e ruídos.

O laboratório

O laboratório de emissão de veículos será montado ao lado da Estação Piqueri da CPTM, na Rua José Peres Campelo, em Pirituba, onde as emissões pelos escapamentos serão avaliadas colocando-se os veículos (ou os motores, no caso de veículos pesados) num dinamômetro, simulando as mesmas condições de força enfrentadas no movimento em trânsito normal.

O operador dirige o veículo (ou aciona o motor) de acordo com um ciclo de condução padronizado, que determina as condições de operação. Durante o ensaio, os poluentes emitidos (monóxido de carbono, hidrocarbonetos, óxidos de nitrogênio e dióxido de carbono) são coletados por meio de um sofisticado sistema de amostragem e analisados qualitativa e quantitativamente.

‘O fato inovador é que contaremos com dinamômetros de bancada e também de chassi, para ensaios com veículos leves e pesados, além de motocicletas’, explicou o engenheiro Manoel Paulo de Toledo, gerente do Departamento de Tecnologia de Emissões de Veículos da CETESB.

Simulando as condições de operação dos veículos em tráfego urbano, para a avaliação dos gases veiculares por meio de análises de poluentes não-convencionais e de combustíveis, o novo laboratório contribuirá também para o estabelecimento de limites de emissão para novos poluentes e para a melhoria da qualidade dos combustíveis.

Renato Alonso
Da Assessoria do Meio Ambiente