Febre Aftosa: Vacinação termina nesta terça-feira

Pecuarista que realizar a vacinação fora do prazo estabelecido está sujeito às penalidades previstas pela legislação

seg, 29/11/2004 - 19h16 | Do Portal do Governo

Termina nesta terça-feira, dia 30, o prazo estabelecido pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento para que todo pecuarista do Estado de São Paulo vacine bovinos e bubalinos contra a febre aftosa. A campanha de vacinação que é realizada durante o mês de novembro, deve proteger o rebanho formado por 14.246.129 cabeças. Segundo a Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), o pecuarista tem até o dia 07 de dezembro para comprovar a vacinação, junto ao Escritório de Defesa Agropecuária (EDAs) da região.

O pecuarista que realizar a vacinação fora do prazo estabelecido está sujeito às penalidades previstas pela legislação, que neste caso é de 5 Ufesps (R$62,45) por cabeça. Deixar de comunicar a vacinação implica em multa de 3 Ufesps (R$37,47) por cabeça.

O Estado de São Paulo, está há oito anos sem registrar um único foco da doença e é considerado zona livre da febre aftosa com vacinação pela Organização Internacional de Epizootias (OIE).

Raiva

Em 16 regiões do estado (Bragança Paulista, Campinas, Franca, Guaratinguetá, Itapetininga, Itapeva, Mogi das Cruzes, Mogi Mirim, Orlândia, Pindamonhangaba, Piracicaba, Registro, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, São Paulo e Sorocaba) termina também a vacinação contra a raiva dos herbívoros. Neste caso, além de bovinos e bubalinos, são vacinados toda a população de eqüinos, ovinos e caprinos, num totalde 4 milhões de cabeças. O prazo para comprovar a vacinação termina dia 07 de dezembro. O criador que não vacinar e não comprovar a vacinação sofrerá as mesmas penalidades estabelecidas para a febre aftosa.

A raiva dos herbívoros é uma doença transmitida pelo morcego hematófago, que não tem cura e traz prejuízos econômicos ao produtor e risco à saúde pública.