Febem: Adolescentes fazem curso de reciclagem de lixo

Mais uma parceria entre a Febem e o terceiro setor garantirá a profissionalização de jovens em conflito com a lei

ter, 09/03/2004 - 18h00 | Do Portal do Governo

A partir deste ano, a Febem de Pirituba terá um centro de coleta seletiva de lixo. Os responsáveis pela coleta serão os próprios adolescentes da unidade.

O projeto é fruto de uma parceria fechada no início deste ano, entre a Febem, Secretaria de Estado do Meio Ambiente e a Ocip (Organização Civil de Interesse Público) Instituto Gea, que ficará responsável pela execução do programa dentro da Fundação.

Agora, o destino de todo lixo produzido na unidade e em seus arredores será definido pelos adolescentes que se inscreveram no curso de capacitação para o trabalho de reciclagem do Gea, que teve início no dia 11 de fevereiro de 2004.

As aulas ocorrem todas as quartas-feiras. Durante três meses, eles terão semanalmente aulas teóricas e práticas com especialistas em lixo e coleta seletiva, que trabalharam em órgãos como a Cetesb e Secretaria de Estado do Meio Ambiente. Esses profissionais ensinarão educação ambiental, contabilidade no trabalho cooperativado, e gerenciamento e comercialização de materiais recicláveis.

A triagem e armazenamento de plásticos, papéis, vidros e metais também ficarão sob responsabilidade dos alunos que, supervisionados pelos profissionais do Gea, aplicarão, na prática, os conceitos abordados em sala.

A finalidade é obter recursos com a venda dos materiais recicláveis para implantar outros programas similares em outras unidades. A idéia principal é que todo o gerenciamento dos centros de coleta da Febem fique a cargo dos adolescentes. Para isso, serão capacitados 15 jovens gestores, que ficarão responsáveis pela implementação do projeto em outras unidades.

A reciclagem é uma atividade que cresce a cada dia e que tem gerado muitos postos de trabalho em grandes cidades como Rio e São Paulo. A proposta do Instituto Gea é que, com esse curso, os jovens possam implantar cooperativas ou programas de coleta seletiva junto à população de suas comunidades e assim garantir o sustento próprio e de suas famílias.