Defesa do Consumidor: Procon-SP constata variação negativa na cesta básica em janeiro

Preço médio passou para R$ 205,98

seg, 03/02/2003 - 13h03 | Do Portal do Governo

No mês de janeiro de 2003, o valor da cesta básica do paulistano teve qeuda de 1,16%, revela pesquisa diária do Procon-SP, Fundação da Secretaria da Justiça do Governo do Estado de São Paulo, em convênio com o Dieese.

O preço médio que no dia 27/12/2002 era R$ 208,40 passou para R$ 205,98 em 31/01/2003. Por grupo foram constatadas as seguintes variações: alimentação, -1,35%, limpeza, -1,95% e higiene pessoal, 1,40%. A variação no ano é de -1,16% (base 27/12/2002), e nos últimos 12 meses, de 32,92% (base 31/01/2002).

Dos 31 produtos pesquisados, na variação mensal, 15 apresentaram altas, 14 diminuíram de preço e 2 permaneceu estável. Os produtos que mais pressionaram a queda no período, considerando os respectivos pesos na cesta, foram nesta ordem: carne de primeira (kg): -0,55%; frango resfriado inteiro (kg): -0,43%; carne de segunda s/ osso (Kg): -0,27%; sabão em pó (pac. 1kg): -0,23% e arroz – tipo 2 (pac. 5 Kg): -0,17%. No mês de janeiro/03 a cesta básica apresentou variação negativa de -1,16%.

No grupo higiene pessoal o produto com maior variação negativa foi o absorvente aderente, -1,57 e o creme dental o produto com maior alta, 4,17%. No grupo limpeza o item que apresentou a maior queda foi o sabão em pó, -4,44% e o de maior variação positiva foi o sabão em barra, 2,63%.

Já o grupo alimentação apresentou variação negativa de -1,35% na Cesta Básica, sendo o frango resfriado inteiro o item de maior queda, -7,35% e a batata o item de maior alta, equivalente a 8,06%.

Assessoria de Imprensa da Fundação Procon-SP