Capital, Franca e Rio Claro terão novos campi da Unesp

Estado investirá R$ 29,82 milhões

qua, 09/06/2004 - 20h31 | Do Portal do Governo

A Capital, Franca e Rio Claro terão novos campi da Universidade Estadual Paulista ‘Júlio de Mesquita Filho’ (Unesp) até 2005. A assinatura do contrato com Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para a liberação de R$ 29,82 milhões, foi feita nesta quarta-feira, dia 9, pelo reitor da Universidade, José Carlos Souza Trindade.

Os recursos serão destinados a ampliação e implantação desses novos campi, com o objetivo de acomodar melhor os alunos das três unidades, além de criar condições para a criação de novos cursos. “Essas obras serão realizadas em etapas. A previsão é que em meados de 2005 sejam entregues. Isso faz parte do plano de expansão da Universidade”, disse o assessor chefe de Relações Externas e presidente da Comissão Especial de Orçamento e Finanças da Unesp, José Afonso Carrijo Andrade. “Desde a implantação em 2001, a Unesp já criou 36 novos cursos e abriu mais de 11,3 mil novas vagas”, acrescentou.

O Campus da Zona Oeste da Capital será erguido próximo ao Metrô Barra Funda e vai abrigar os Institutos de Física Teórica e de Artes, que formará também professores da área de Matemática, Física e Química. Já as ampliações dos Campi de Franca e Rio Claro vão melhorar as acomodações de alunos e professores, já que as unidades abriram, recentemente, novos cursos.

Em Franca foi criado, no ano passado, o curso de Relações Internacionais, que iniciou o vestibular com cem vagas. No campi de Rio Claro foi implantado o curso de Engenharia Ambiental, que está no segundo vestibular e já gerou um total de 60 novas vagas.

História

Criada em 1976, a Unesp compõe atualmente uma grande rede de ensino, pesquisa e extensão universitária, com campi em 23 cidades paulistas: uma na Capital, um no Litoral, em São Vicente, e 21 no Interior (Araçatuba, Araraquara, Assis, Bauru, Botucatu, Franca, Guaratinguetá, Ilha Solteira, Jaboticabal, Marília, Presidente Prudente, Rio Claro, São José do Rio Preto e São José dos Campos.

“Também foram criadas oito unidades diferenciadas e um campus em São Vicente, com o objetivo de ampliar cursos pensados no desenvolvimento econômico e social do Estado”, explicou Carrijo Andrade. São elas: a de Registro, com o curso de Agronomia com ênfase em produtos regionais; a de Itapeva, com Engenharia Madeireira; o de Sorocaba/Iperó, com Mecatrônica e Engenharia Ambiental; o de Ourinhos, com Geografia com ênfase em Climatologia; o de Tupã, com Administração com ênfase em Agronegócio; o de Dracena, com Zootecnia; o de Rosana, com o curso de Turismo, voltado ao ecoturismo; e o campus do Litoral Paulo, na cidade de São Vicente, com o curso de Biologia Marinha e Gerenciamento Costeiro.

A Unesp, que forma a cada ano mais de 4 mil profissionais, também oferece cursos do Programa de Educação Continuada de Formação Universitária aos professores da rede pública estadual e formação de nível superior em Curso Especial de Licenciatura aos professores que atuam na educação infantil da rede municipal, pelo Programa Pedagogia Cidadã.

Lilian Santos