Alckmin participa do lançamento do Programa Escola da Juventude

Programa é uma alternativa para jovens e adultos cursarem o ensino médio

dom, 30/01/2005 - 14h48 | Do Portal do Governo


O governador Geraldo Alckmin lançou neste domingo, dia 30, na Escola Estadual Ruy Barbosa , zona norte da Capital, o projeto piloto do Programa de Ensino para Jovens e Adultos – Escola da Juventude.

O projeto é uma nova modalidade de suplência de Ensino Médio, destinada a jovens e adultos que tenham completado o Ensino Fundamental, mas estão fora da escola. Nessa fase participam 300 escolas estaduais da Capital e de alguns municípios da Grande São Paulo e Interior. Serão 100 vagas por escola, beneficiando 30 mil alunos.

Os jovens e adultos, na faixa etária entre 18 e 29 anos, poderão concluir o ensino médio em um ano e meio. A escola da juventude está divida em três tipos de atividades: curriculares presenciais – organizadas em 4 módulos, sendo um optativo no sábado pela manhã e um obrigatório à tarde, se invertendo no domingo; no mínimo 1 hora e meia por final de semana de atividades de inclusão digital; e atividades individuais durante a semana, sugeridas em classes e constantes dos materiais impressos, como por exemplo, o desenvolvimento de estudos domiciliares.

Na sala de aula, o aluno contará com um orientador de estudos e na sala ambiente de informática, com um monitor para auxiliá-lo a tirar suas dúvidas.

A avaliação será contínua, havendo provas bimestrais e, ao final do semestre, exame para conclusão do módulo. A certificação será dada após a aprovação em todos os módulos.

‘Este curso é importante porque é difícil você ter possibilidade de trabalho e salário melhor se você não tem ao menos o ensino médio’, comentou Alckmin. Ele lembrou que já existe um programa de educação de jovens e adultos que é realizado de segunda a sexta -feira. ‘Esta é uma outra oportunidade para jovens e adultos que vão poder fazer a escola da juventude aos sábados e domingos em um ano e meio’.

Durante o evento, foi assinado um convênio entre a Secretaria da Educação e a Secretaria de Desenvolvimento Social, permitindo que os alunos a baixo da linha da pobreza recebam os mesmos benefícios dos atendidos pelo Programa Ação Jovem, de R$ 60,00 por mês. ‘Serão beneficiadas as pessoas com até 24 anos de idade, que irão receber um cartão magnético do banco Nossa Caixa para poder retirar o dinheiro e voltar a estudar. Este é um estímulo para poderem se manter com alimento e voltar a freqüentar as escolas’, destacou o governador.

Para participar do programa é necessário ter concluído o ensino fundamental, estar preferencialmente na faixa etária solicitada e efetuar matrícula diretamente nas escolas participantes entre os dias 2 a 28 de fevereiro, inclusive aos finais de semana. O início das aulas está previsto para 5 de março.

‘A escola da juventude é uma alternativa para pessoas que não conseguiram, por algum motivo, cursar o ensino médio e que por falta de tempo não conseguem conciliar trabalho e estudo durante a semana,’ destacou o secretário da educação, Gabriel Chalita.

Participaram do evento o secretário da Educação, Gabriel Chalita, a secretária de Desenvolvimento Social, Maria Helena de Castro, entre outras autoridades.

Macedo Júnior – Cristiano Matsuda