Alckmin libera R$ 14,5 milhões para maquinários de recuperação de estrada

Decreto vai atender 431 cidades que integram o consórcio Pró-Estrada

sex, 02/04/2004 - 15h15 | Do Portal do Governo


O governador Geraldo Alckmin assinou decreto nesta sexta-feira, dia 2, liberando recursos no valor de R$ 14,5 milhões para a compra de máquinas agrícolas e produtos como massa asfáltica, que serão utilizados na execução de serviços de construção e recuperação de estradas vicinais, visando melhorar as condições de escoamento da produção rural paulista. As novas aquisições vão atender 76 consórcios intermunicipais que integram o Programa Pró-Estrada, da Secretaria Estadual da Agricultura e Abastecimento, e vão beneficiar um total de 431 cidades. O Estado vai transferir os recursos aos consórcios, responsáveis pela aquisição dos equipamentos, que poderá ser feita por meio da Bolsa Eletrônica de Compras.

Criados em 2000, os consórcios intermunicipais são formados por cinco ou seis municípios que fazem uma poupança mensal aberta no Banco Nossa Caixa, criando um fundo para manutenção e aquisição de novos maquinários: trator de esteira, motoniveladora, pá- carregadeira e retroescavadeira.

O objetivo do programa é tornar os produtos agrícolas paulistas mais competitivos, melhorando a malha viária municipal, principal responsável pelo escoamento dos bens produzidos, e condição essencial para a expansão do agronegócio no Estado de São Paulo, é uma atividade que gera muitos empregos e proporciona aumento de renda aos cidadãos dos municípios.

Alckmin ressaltou a necessidade de união entre os municípios para se tornarem mais fortes. “Este recurso vai fortalecer o agronegócio do Interior de São Paulo. É importante porque ajuda os municípios pequenos, que teriam dificuldade em comprar máquinas novas, devido ao alto valor dos equipamentos.” O valor de R$ 14,5 milhões é resultante do depósito efetuado pelos próprios municípios. Os que participam do Pró-Estrada há mais tempo receberão um maior volume de recursos e devem procurar a Secretaria da Agricultura e Abastecimento para apresentar seu plano de trabalho. “Este dinheiro será usado a fundo perdido, nenhuma prefeitura vai pagar”, disse.

O prefeito de Nipoã, Roberto Cardoso de Andrade, que preside o Consórcio Intermunicipal Progresso Regional (formado pelas cidades de Nipoã, Neves Paulista, Mirassol, Jaci, Monte Aprazível e José Bonifácio) disse que o Governo está fazendo uma grande justiça devolvendo o dinheiro depositado pelas prefeituras consorciadas para investirem em sua região. ‘Com este valor vamos dar continuidade ao programa de melhoria nas estradas. O dinheiro que estava retido será reinvestido no consórcio com a compra de máquinas e produtos como massa asfáltica para tapar buracos das vicinais’, contou.

Valéria Cintra