Agricultura: Consumo de milho aumenta 3,9% em São Paulo

Crescimento se deve ao consumo na avicultura de corte e na suinocultura

sex, 29/10/2004 - 12h09 | Do Portal do Governo

O consumo paulista de milho deve aumentar 3,9% em 2004, para 6,878 milhões de toneladas, de acordo com a nova estimativa de oferta e demanda realizada pela Câmara Setorial do Milho, órgão de apoio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Segundo membros da Câmara, a previsão, maior em relação ao levantamento anterior que previa um acréscimo de 1,6% na demanda, reflete o crescimento do consumo da avicultura de corte e da suinocultura, estimulado pelas exportações.

“Além do incremento das vendas externas de carnes, a queda nos preços do milho, na atual safra, melhora as relações de troca de todos os segmentos de consumo da cadeia produtiva do cereal’, afirma Alfredo Tsunechiro, pesquisador do Instituto de Economia Agrícola (IEA) e membro da Câmara Setorial.

De acordo com o pesquisador, o consumo de milho pela avicultura de corte deve aumentar 5%, alcançando 2,532 milhões de toneladas. As pecuárias leiteira e de corte (confinamento e semi-confinamento) aumentaram o consumo em 4%, para respectivamente 296,8 mil toneladas e 169,8 mil toneladas, enquanto a suinocultura apresenta crescimento de 3%, para 751,8 mil toneladas.

Ainda segundo o estudo, o estoque final de milho no ano-safra 2003/04 deve aumentar 30,3%, para 438,2 mil toneladas, e a importação de milho por parte de São Paulo deve crescer 14%, para 2,462 milhões de toneladas. “Esses números estão superestimados porque parte do consumo de milho estaria sendo substituída por produtos alternativos de preços mais baixos (como o sorgo granífero), conforme opinião predominante na Câmara Setorial’, lembra Tsunechiro.

Os números da nova estimativa de oferta e demanda de milho realizada pela Câmara Setorial do Milho estão disponíveis no site do IEA www.iea.sp.gov.br
V.C.