Ação social: Seads lança projeto ‘Criando Asas’ para crianças portadoras de deficiência

Lançamento é nesta segunda-feira, dia 20, no Palácio dos Bandeirantes

seg, 20/05/2002 - 9h00 | Do Portal do Governo

O secretário estadual de Assistência e Desenvolvimento Social, Nelson Guimarães Proença, apresentará o ‘Projeto Criando Asas’, em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, nesta segunda-feira, dia 20, às 9h30.

O objetivo da iniciativa é atender crianças de 0 a 6 anos de idade, portadoras de deficiência, de modo a propiciar-lhes estimulação psicossocial centrada no lúdico.

As crianças poderão participar do ‘Criando Asas’, desde que não sejam beneficiárias de outros programas dirigidos à pessoa portadora de deficiência, e que pertençam a famílias, prioritariamente, com renda familiar de até dois salários mínimos.

Algumas diretrizes do projeto:

1) Desenvolver as potencialidades da criança portadora de deficiência e favorecer sua efetiva inclusão na rede formal de Educação (creche e pré-escola), e nos demais serviços públicos existentes para crianças de 0 a 6 anos de idade;

2) Instrumentalizar a família, eixo das ações, para proceder à estimulação psicossocial, com vistas à sua inclusão social;

3) Envolver a comunidade, orientando-a para incluir a criança com deficiência em seu meio e supri-la com experiências, interações e convívio necessários.

As atividades serão desenvolvidas em módulos de atendimento compostos por um Núcleo Central e quatro Núcleos Comunitários, equipados com brinquedos adequados à faixa etária da clientela atendida, além de outros materiais pedagógicos e instrumentais apropriados à estimulação e adequados às atividades interativas centradas no lúdico. A coordenação das ações estará sediada no Núcleo Central, que articulará as atividades dos quatro Núcleos Comunitários, instalados nos espaços disponibilizados pela comunidade.

O ‘Criando Asas’ será realizado por intermédio de parcerias técnico-financeiras, através de convênios entre a Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social – SEADS e municípios – de preferência os que tenham população igual ou superior a 75 mil habitantes -, ou entidades sociais por estes indicadas, para a execução de 100 projetos, com duração até 31 de dezembro deste ano.

Para a execução de cada projeto, no exercício financeiro de 2002, definiu-se o valor de até R$ 36 mil, destinado ao custeio de 60 vagas, por um período máximo de 8 meses.

As prefeituras se encarregarão de efetuar o cadastramento das crianças beneficiárias, identificadas e selecionadas em focos de exclusão social, utilizando o instrumental específico denominado Cadastro Pró-Social, instituído por esta Secretaria.